Altominho.tv

Rui Lages assume presidência da Câmara de Caminha na quarta-feira

O vice-presidente da Câmara de Caminha, Rui Lages, de 34 anos, vai assumir a presidência da autarquia na quarta-feira, na reunião ordinária do executivo, após a renúncia de Miguel Alves, nomeado para secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro.

“Temos agendada a reunião de Câmara para a próxima quarta-feira. Será nesse ato que tomaremos posse. Eu, enquanto presidente, e o vereador que vai também assumir novas funções”, disse Rui Lages.

A propósito da nomeação do presidente da Câmara de Caminha, Miguel Alves, para o cargo de secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro, Rui Lages adiantou que João Pinto será o novo vereador do executivo municipal, o quinto nome da lista socialista que concorreu à Câmara de Caminha, no distrito de Viana do Castelo, nas eleições autárquicas de 2021.

O próximo presidente da Câmara de Caminha adiantou que ainda não decidiu quem irá assumir o cargo de vice-presidente, como também não definiu a redistribuição de pelouros, face à saída de Miguel Alves.

“Foi tudo muito rápido, mas a seu tempo será comunicado quem será o novo ou nova vice-presidente da Câmara e a redistribuição de pelouros entre os vereadores”, especificou Rui Lajes, que está há cinco anos na Câmara de Caminha.

Segundo Rui Lajes, o ainda presidente da Câmara de Caminha renunciará ao cargo na sexta-feira, dia em que tomará posse como secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro, nomeado por António Costa e já proposto ao Presidente da República.

“Foi com grande satisfação que vimos o nosso presidente ser reconhecido pelo primeiro-ministro de Portugal, sendo escolhido para o cargo que irá ocupar, de extrema relevância política e de coesão do Governo, e, portanto, só demonstra a excelência do nosso presidente. Ficámos todos muito felizes e é um orgulho para o concelho de Caminha ter também mais um membro no Governo”, disse, referindo-se a Marina Gonçalves, secretária de Estado da Habitação.

A presidência da Câmara de Caminha é, para Rui Lages, “um desafio positivo”.

“Os desafios são sempre vistos de uma forma positiva, encarando sempre o futuro, numa linha estratégica que foi gizada nas últimas eleições”, disse, acrescentando que a estratégia política “será a mesma, com novos rostos e com novos protagonistas que encararão o futuro sempre de uma forma confiante e com sorriso no rosto”.

Aos 34 anos, além de vice-presidente da autarquia, Rui Lages detém ainda os pelouros do planeamento e gestão urbanística, obras públicas e particulares, candidaturas e instrumentos de financiamento, ocupação de via pública e publicidade, gestão de vias de comunicação e trânsito, fiscalização e contraordenações, serviços jurídicos, freguesias e coesão territorial, descentralização de competências, informática, modernização e simplificação administrativa e recursos humanos e organização.

Natural de Caminha, Rui Lages é licenciado em Direito, pela Faculdade de Direito da Universidade do Porto, e mestrado em Direito Criminal, pela Universidade Católica Portuguesa do Porto.

Desempenhou as funções de deputado à Assembleia Municipal de Caminha, eleito pelo PS, entre 2013 e 2017, ano em que integrou a lista encabeçada por Miguel Alves.

Entre 2015 e 2017, o autarca exerceu o cargo de adjunto do ministro-adjunto, no XXI Governo Constitucional, liderado por António Costa.

O primeiro-ministro, António Costa, propôs ontem ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a nomeação do atual presidente da Câmara de Caminha, Miguel Alves, para o cargo de secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro.

Esta proposta de nomeação foi divulgada na página oficial da Presidência da República na Internet.

Miguel Alves, natural de Lisboa e licenciado pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, é um dos dirigentes socialistas mais próximos do atual líder do executivo e a sua entrada na equipa de António Costa destina-se a reforçar a coordenação política do Governo.