Altominho.tv

Ópera cómica multimédia “Simplex” em cena no Centro Cultural de Paredes de Coura

O Centro Cultural de Paredes de Coura recebe na sexta-feira, 6 de março, pelas 21h30, a ópera cómica multimédia “Simplex”.

Com libreto de Carlos Tê e José Topa e encenação de António Durães, “Simplex” poderá traduzir-se numa “farsa campestre de contornos neo-românticos”, como sugere o libretista Carlos Tê, ou “uma vila velha de pinheiros transformada em vila nova de sobreiros pela mão de um Sobral, Amadeu, salvador e tudo”, como sugere o homólogo José Topa.

Sob a composição de Telmo Marques, o elenco de “Simplex” está entregue a Teresa Nunes (soprano), Miguel Leitão (tenor), Crispim Luz (clarinetista), Sérgio de A (pianista) e a Susana Lima (violoncelista).

Em traços gerais, o elenco remete para a história da repórter Geneviève que chega a Vila Velha do Pinheiro a meio do discurso fúnebre do presidente da junta, Amadeu Sobral – numa homenagem a uma personalidade local. A repórter aborda o presidente sobre os métodos revolucionários da junta – simplex. O autarca explica as virtualidades implantadas por ele, tão avançadas em termos tecnológicos para tão recôndita vila portuguesa.

Tudo se deve à vinda de BJ, um americano que se rendeu aos encantos da serra e é ‘adviser’ do presidente em todo o género de ‘start-ups’ rurais. O presidente convida a jornalista a conhecer a terra e os planos da autarquia. Geneviève vai-se rendendo aos encantos de Vila Velha do Pinheiro e a outros, que o coração não é de pedra. Telefonemas inoportunos, televisões avariadas, cupidos confluem para uma cerimónia final.

Trata-se de “uma ópera cómica envolta nas subtilezas tecnológicas num possível retrato dos nossos dias”, numa produção do Quarteto Contratempus 2019, com coprodução do Teatro Municipal do Porto.