Altominho.tv
PIXABAY

Companhia de teatro alerta para poluição com marionetas feitas de plástico apanhado nas praias do Alto Minho

A companhia Krisálida – Associação Cultural do Alto Minho está a desenvolver o projeto Oper(a)ção Plastikus para alertar para a poluição marítima provocada pelo lixo plástico e, para isso, até as marionetas a utilizar serão feitas de plástico apanhado nas praias do Alto Minho.

Em comunicado, o grupo de teatro com sede em Caminha explica que o objetivo da iniciativa é utilizar o palco e a plateia para “alertar para as consequências deste material, que há cerca de 100 anos começou a mudar a vida de todos”.

“Hoje, está por todo o lado! Por todo o lado, mesmo! O plástico é um dos maiores problemas da humanidade”, sublinham.

Para a diretora artística da companhia, Carla Magalhães, este é um papel social que a companhia não pretende descartar. “É um problema que já está a afetar as nossas vidas. Utilizar o teatro como ferramenta de trabalho para despoletar o pensamento crítico e o debate de problemáticas sociais sempre foi objetivo da Krisálida nas suas criações”, afirma.

Ao longo de 2019, ao abrigo deste projeto, a companhia vai levar à cena dois espetáculos teatrais, um para crianças e outro para adultos, que vão abordar, em palco, o problema do plástico e a ameaça que representa, ao não ser biodegradável, para a vida. O espetáculo para a infância recorrerá à linguagem da Arte da Marioneta, no qual as marionetas serão construídas com plásticos recolhidos na costa litoral norte.

A companhia vai ainda realizar um conjunto de atividades que visam promover boas práticas aplicáveis à conservação do ecossistema marinho.

“Sentimos a necessidade crescente de fazer alguma coisa. O lixo marinho é um problema social sobre o qual a sociedade deve ter consciência para que possa tornar-se parte da solução”, explica, na nota, Carla Magalhães.

Para atingir esses objetivos estão previstas diferentes iniciativas de sensibilização, nomeadamente debates após as peças de teatro, concursos de vídeo, produção de objetos artísticos e exposições, que envolvem a comunidade escolar e o público em geral, através do pacote educacional denominado “Eu sei! Eu Sinto! Eu Atuo!”.

“Tudo a partir de plástico. Pretende-se que este pacote de medidas sirva para tornar este projeto ‘viral’, no sentido em que todos podem contribuir para uma mudança das suas atitudes e criarem os seus próprios desafios ambientais, transformando este projeto numa verdadeira guerrilha antiplástico!”, conclui a diretora da companhia de teatro.

Redes Sociais

Mais de 50.000 pessoas acompanham a Altominho.tv nas principais redes sociais. Junte-se à nossa comunidade no Facebook, Twitter, Youtube e Instagram.
Acompanhe-nos nesta viagem pelo Alto Minho!

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com