Altominho.tv
VIANAFESTAS

Grupos de folclore de quatro continentes cantam pela paz na Ucrânia

A solidariedade com a Ucrânia, país convidado da primeira edição do Festival de Folclore Internacional do Alto Minho, em 1997, marca a edição deste ano, que leva folclore e cultura de quatro continentes às ruas de Viana do Castelo. Mais de 200 músicos e dançarinos vão cantar e dançar pela paz.

“Esta homenagem conjunta dos vários países representados no festival em prol da dança, da música, da cultura de uma forma geral é simbólica, para dar força para a recuperação e reconstrução do folclore na Ucrânia”, explica Maria José Xavier da comissão executiva do festival.

A gala inaugural está prevista para esta quarta-feira e será, pelas 22h00, na Praça da República, que a música “Imagine” de John Lenon será cantada e dançada em uníssono por todos os grupos, num “apelo à paz através da cultura dos vários continentes”.

Segundo a organização da iniciativa, outro dos destaques da solidariedade deste festival é a projeção da bandeira da Ucrânia na fachada dos antigos Paços do Concelho, no centro da cidade. Também as bandeiras tradicionalmente hasteadas dos países convidados serão substituídas pelas da Ucrânia.

Organizado por uma comissão executiva, como forma de abrir o evento à participação de todos os grupos do concelho, com o apoio da VianaFestas, entidade promotora das festas da cidade, o XXIV Festival de Folclore Internacional do Alto Minho recebe, até 24 de julho, os grupos de Angola, Costa do Marfim, Burundi, Colômbia, Indonésia, Sérvia e Espanha.

Este ano, um dos países convidados voltou a ser da Ucrânia, mas, devido à situação de guerra, o Conselho Internacional das Organizações de Festivais de Folclore (CIOFF) na Ucrânia comunicou que não estavam reunidas as condições para os grupos participarem este ano nos festivais internacionais daquela organização.

O programa do festival arranca a 19 de julho, com a receção aos grupos convidados na Praça da Liberdade, em Viana do Castelo, e integra ainda desfiles pela cidade e exibições “surpresa” em várias artérias.

Depois da gala de abertura programada para 20 de julho, na Praça da República, seguem-se, entre outros momentos, visitas e atuações pelas Instituições Particulares de Solidariedade Social do concelho, levando a cultura internacional aos seus utentes.

Outra das novidades de 2022 será a realização de uma gala extraordinária na noite de 22 de julho, na Praça da República, com participação de grupos de outros países, originários de festivais parceiros, que, em conjunto com o Festival de Folclore Internacional do Alto Minho, criam um circuito de cerca de dois meses de espetáculos em vários países e Viana receberá grupos do Chile, México e Porto Rico.

“Além dos sete grupos residentes, teremos um total de 12 países, incluindo Portugal, que irão passar pelo palco do festival durante os seis dias de espetáculos, representando um total de mais de 250 elementos de diversas geografias, que trarão a sua cultura e as suas danças e tradições a Viana do Castelo”, explicou ainda Maria José Xavier.

Já do concelho de Viana do Castelo marcam presença a Ronda Típica de Carreço, o Grupo Etnofolclórico “Renascer” de Areosa, o Grupo Folclórico de Viana do Castelo e o Rancho Folclórico das Lavradeiras de Vila franca.

Após dois anos de interrupção devido à pandemia, o evento retoma também o “Viana Sensorial”, em que os elementos dos vários grupos convidados vão interagir nas ruas, praças e avenida do centro histórico com a população e turistas, dançando e ensinando as suas coreografias mais tradicionais a quem queira experienciar. Mostram ainda produtos gastronómicos e os trajes internacionais.