Altominho.tv

Companhia e teatro de Viana do Castelo “ganham escala” com adesão a rede europeia

O Teatro do Noroeste-Centro Dramático de Viana e o Sá de Miranda aderiram à Convenção Europeia de Teatro com o objetivo de dar escala internacional ao trabalho da companhia e visibilidade à sala de espetáculos, foi hoje divulgado.

“Ao integrar esta rede, Viana do Castelo, a companhia profissional Teatro do Noroeste-Centro Dramático de Viana, e o teatro Sá de Miranda estão, desde logo, a dar visibilidade a esta tríade no contexto europeu. Um conjunto muito vasto de teatros passam a saber que existe em Viana do Castelo este equipamento e este projeto cultural”, afirmou hoje o diretor artístico da companhia profissional da capital do Alto Minho.

Em declarações hoje à agência Lusa, Ricardo Simões adiantou que com a adesão à European Theatre Convention (ETC, na sigla em inglês), o Teatro Sá de Miranda passa a ser o segundo teatro público português a integrar aquela rede, depois do Teatro Nacional D. Maria II.

Para o responsável, a integração na ETC vem “oferecer um conjunto de possibilidades de intercâmbios e de contactos, de qualificação de quadros profissionais e artísticos que é distintiva no contexto da União Europeia (UE)”.

“Para além de ações de formação para técnicos e artistas, é uma rede que se reúne duas vezes por ano, numa das cidades-membro, num dos teatros-membro. O próximo encontro semestral será, em maio de 2022, em Praga, na República Checa, e no segundo semestre, em Lisboa, no Teatro D. Maria II”, disse Ricardo Simões.

O diretor artístico do Teatro do Noroeste-Centro Dramático de Viana destacou ainda a “mais-valia” desta adesão no que diz respeito a candidaturas a fundos comunitários.

“Por exemplo, o programa Europa Criativa tem modalidades de concurso a partir de projetos emanados de três países. Nós temos sempre dificuldade em encontrar um terceiro parceiro. Espanha é um parceiro natural, mas depois é mais complicado transpor a fronteira simbólica para os países do centro europeu”, especificou.

Ricardo Simões realçou ainda a importância desta rede no quadro da candidatura de Viana do Castelo a Capital Europeia da Cultura 2027.

“Esta escala que se propicia para o Teatro Sá de Miranda também poderá ser uma mais-valia. No fundo é dar escala de internacionalização ao Teatro do Noroeste e ao Teatro Sá de Miranda, que ocupa um justo lugar no panorama nacional que merece ser destacado”, referiu.

A ETC, com mais de 30 anos, agrega cerca de 50 teatros.

A adesão do Teatro Municipal Sá de Miranda e do Teatro do Noroeste – Centro Dramático de Viana foi formalizada no final de outubro na cidade de Valeta, em Malta.