Altominho.tv
PIXABAY

Investimento de 1,7 milhões de euros garante transporte e apoios a alunos de Viana do Castelo

A Câmara de Viana do Castelo vai investir, no ano letivo 2021/2022, mais de 1,7 milhões de euros em transportes escolares e auxílios económicos a alunos do concelho.

Em comunicado, a autarquia adiantou que o Conselho Municipal de Educação aprovou “o Plano de Transportes Escolares e os Auxílios Económicos a alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico e da Educação Pré-escolar para o ano letivo 2021/2022, que representam um investimento global de mais de 1,7 milhões de euros”.

Plano de Transportes Escolares corresponde a um investimento superior a 1,262 milhões de euros, garantindo o apoio a 1.889 alunos do concelho vianense, a transportar diariamente no percurso casa-escola.

Do ensino “pré-escolar está previsto o transporte de 527 alunos, do 3º ciclo de 694 alunos, do ensino secundário 656 alunos, bem como 324 alunos dos diversos ciclos integrados nos circuitos especiais”.

Aquele plano inclui “o recurso à implementação de circuitos especiais para alunos do 1º, 2º e 3º ciclos e secundário quando a oferta de transporte público existente se afigure desadequada aos horários de funcionamento das escolas e ainda o recurso à implementação de circuitos para transporte dos alunos das escolas do 1º ciclo entretanto encerradas e circuitos de táxi para crianças e alunos com necessidades essenciais integrados na educação inclusiva”.

A ação social escolar tem contemplada uma verba de 442 mil euros, para atribuição de auxílios económicos a alunos carenciados do primeiro ciclo do ensino básico e da educação pré-escolar.

A Câmara Municipal mantém também “o reforço do apoio às famílias numerosas com crianças que frequentem as escolas do 1º CEB e pré-escolar, traduzindo-se na redução de 25% no custo das refeições a agregados com dois educandos e redução de 50% no custo da refeição a agregados com três ou mais educandos”. Este apoio “abrange 230 alunos e representa um acréscimo de encargo com as refeições de 13.082 euros”.

Em material didático, a autarquia prevê investir 12 mil euros, sendo que a comparticipação às refeições de 990 alunos está estimada em 205.500 euros.

A implementação do serviço gratuito das atividades de animação e apoio à família nos jardins-de-infância, abrangendo um universo de 710 alunos, representa um encargo anual estimado de 211.684 euros.