Altominho.tv

Incidência da Covid-19 continua a diminuir em todos os concelhos

Com o abrandamento de novos casos de infeção na região do Alto Minho, a taxa de incidência de Covid-19 tem vindo a diminuir, ao longo das últimas semanas, em todos os concelhos.

Os dados desta segunda-feira, divulgados pela Direção-Geral da Saúde (DGS), que dizem respeito aos 14 dias entre 3 e 16 de fevereiro, dão conta de uma descida significativa da taxa de incidência nos 10 concelhos do distrito de Viana do Castelo.

Neste período, o concelho de Vila Nova de Cerveira registava a incidência mais alta do distrito, com 763 por 100 mil habitantes, seguido de Monção com 728, Paredes de Coura com 691, Ponte da Barca com 608, Arcos de Valdevez com 607, Ponte de Lima com 540, Caminha com 529, Viana do Castelo com 501, Melgaço com 457 e Valença com 414.

Atualmente, nenhum dos concelhos do Alto Minho encontra-se em risco extremo de transmissão de Covid-19, ou seja, com mais de 960 casos por 100 mil habitantes. Encontram-se no segundo patamar de risco muito elevado, o da incidência cumulativa dos 480 aos 960 casos por 100 mil habitantes, e no terceiro patamar de risco elevado, o da incidência cumulativa dos 240 aos 480 casos por 100 mil habitantes.

Segundo os dados da DGS, Portugal tem atualmente 15 concelhos em risco extremo de infeção, após a saída de 104 municípios desta lista, o que representava 4,8% do total.

A incidência cumulativa “corresponde ao quociente entre o número de novos casos confirmados nos 14 dias anteriores ao momento de análise e a população residente estimada”, refere a nota explicativa dos dados por concelhos divulgada pela DGS.