Altominho.tv

Norte de Portugal e Galiza investem 300 mil euros na mobilidade transfronteiriça

O Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial (AECT) Rio Minho aprovou o plano de atividades e orçamento para 2020, com investimento global de cerca de 300 mil euros, cofinanciado pelo programa Interreg, informou hoje aquela associação transfronteiriça.

Em comunicado, o AECT Rio Minho adiantou que o documento, aprovado na segunda-feira em reunião da sua assembleia geral, “identifica os obstáculos à mobilidade transfronteiriça no território do rio Minho e desenho de propostas de soluções” como “prioridades” para 2020.

“Em 2020, o AECT vai reforçar o trabalho em rede com as dinâmicas locais de cooperação transfronteiriça das eurocidades do Rio Minho, através do arranque do projeto “Rede de Apoio às Dinâmicas Locais de Cooperação do Rio Minho Transfronteiriço”_Red_LaB_Minho, e na implementação do projeto Estratégia de Cooperação Inteligente do Rio Minho Transfronteiriço”_Smart_Miño”, lê-se na nota enviada à imprensa.

Constituído em fevereiro de 2018, o AECT Rio Minho abrange um total de 26 concelhos: os 10 municípios do distrito de Viana do Castelo que compõe a Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho e 16 concelhos galegos da província de Pontevedra.

No documento, o AECT Rio Minho, com sede em Valença, segunda cidade do distrito de Viana do Castelo, especifica que “ambos os projetos são cofinanciados pelo programa Interreg V A, com destaque para a implementação de projetos-piloto de mobilidade suave, no âmbito do Plano de Mobilidade Suave Transfronteiriça”.

Destaca ainda “ações de promoção do património cultural imaterial transfronteiriço e a dinamização de fóruns culturais com o objetivo de reforçar a coesão dos agentes culturais locais transfronteiriços, na perspetiva da montagem de parcerias para a implementação de projetos culturais em rede”.

No próximo ano, o AECT Rio Minho “procurará capitalizar os projetos transitados da extinta associação Uniminho, nas áreas da saúde, transportes e ambiente e, por outro lado, continuar a participar na iniciativa B-Solutions – Boosting Growth and Cohesion in EU Border Regions -, promovida pela Comissão Europeia e pela Associação de Regiões Fronteiriças da Europa”.

“No âmbito do projeto “Preservação e valorização do Rio Minho Transfronteiriço”, Visit_Rio_Minho, co-financiado pelo Programa Interreg V A, serão implementadas ações relacionadas com a estruturação e promoção da Marca Rio Minho, designadamente a participação em feiras e a organização de ‘press trips’ ao território transfronteiriço”, especificou.

Na reunião da assembleia geral do AECT Rio Minho foi ainda aprovada “a submissão de candidaturas do projeto “As Artes da Pesca nas Pesqueiras do Rio Minho”, prosseguindo o trabalho iniciado pela CIM do Alto Minho, também no âmbito do projeto Smart_Miño, cofinanciado pelo Programa Interreg V A, a registo no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial, em Portugal, e às Listas Nacionais de Património Cultural, em Espanha”.