Altominho.tv

Cinco projetos portugueses de arquitetura distinguidos nos MasterPrize em Los Angeles

Cinco projetos portugueses de arquitetura foram distinguidos no Architecture MasterPrize 2018, nas categorias residencial, recreativa, restauro e renovação de interiores, escritórios e pequena arquitetura.

Os ateliers de Raulino Silva, Miguel Arruda, Valdemar Coutinho, PMC Arquitetos e de Tiago do Vale são os portugueses distinguidos, de acordo com a lista de vencedores, anunciada em Los Angeles.

Na categoria residencial, foram premiados os projetos “Casa Rio Mau”, em Vila do Conde, do arquiteto Raulino Silva, e uma casa na Fuzeta, do gabinete Miguel Arruda Associados.

O projeto Pavilhão do Atlântico, em Viana do Castelo, um projeto de Valdemar Coutinho Arquitetos, venceu no âmbito da arquitetura de design e recreativa.

Os escritórios dos advogados Vieira de Almeida, em Lisboa, venceram na categoria de design de restauro e renovação de interiores, em locais de trabalho. Este projeto é da autoria da PMC Arquitetos.

Na categoria de pequena arquitetura, o projeto Espigueiro-Pombal do Cruzeiro, em madeira, concebido pela Tiago do Vale Arquitetos, foi contemplado com uma menção honrosa.

Entre outras distinções, os projetos dos gabinetes de Tiago do Vale e PMC também já receberam, este ano, os prémios A+, da plataforma Architizer.

O prémio Master de 2018 foi atribuído aos edifícios “American Copper”, em Manhattan, do atelier Shop Architets, na categoria de Deseign de Arquitetura.

A Tokyo Tower Top Desk, da televisão japonesa, um projeto do estúdio Kaz Shirane, no Japão, e o projeto Sun Ched, da quinta ecológica Chun Qin Yuan, na China, são os Master Prize 2018 em design de interiores e arquitetura paisagística, respetivamente.

Os MasterPrize de Arquitetura são atribuídos em 41 categorias, a que se juntam os Master Prize de cada ano, nas principais áreas, e foram anunciados em Los Angeles, na segunda-feira.

Foram criados para celebrar a excelência do design e da inovação “dos melhores projetos contemporâneos de arquitetura, interiores e paisagismo”.

A sua atribuição envolve arquitetos, académicos e profissionais da indústria de construção e do urbanismo.

Segundo a organização, os MasterPrize têm por objetivo “afirmar-se entre os principais prémios mundiais de arquitetura” e distinguir “os talentos daqueles que ultrapassam fronteiras e estabelecem novos padrões na atualidade do design e da arquitetura” a nível global.

A cerimónia de entrega vai decorrer no próximo ano, em data a anunciar, no Museu Guggenheim de Bilbau, em Espanha.

Redes Sociais

Mais de 50.000 pessoas acompanham a Altominho.tv nas principais redes sociais. Junte-se à nossa comunidade no Facebook, Twitter, Youtube e Instagram.
Acompanhe-nos nesta viagem pelo Alto Minho!