Altominho.tv

Mais de 120 homens e um meio aéreo combatem fogo em Monção

O incêndio que começou no domingo na União de Freguesias de Troporiz e Lapela, em Monção, estava a ser combatido pelas 11h31 por 126 homens e um meio aéreo, disse o comandante dos bombeiros, considerando que teve origem “criminosa”.

“O incêndio começou junto a uma estrada municipal, a antiga Estrada Nacional (EN) 101, e é mão criminosa, acertadamente”, sublinhou José Passos.

Contactado pela agência Lusa, o responsável referiu que a frente de fogo, com mais de 600 metros de extensão e que progride com média intensidade, lavra em zona de pinhal novo, com poucos acessos, o que dificulta o combate, que contava também com o apoio de 33 viaturas.

O incêndio que começou no domingo, às 15:38, na União de Freguesias de Troporiz e Lapela, “passou, entretanto, por Friestas, no concelho vizinho de Valença, encontrando-se no lugar de Alderiz, na freguesia de Pias”, em Monção, distrito de Viana do Castelo.

“Neste momento não há casas em risco. O trabalho que estamos a fazer agora foi para impedir que houvesse casas em risco em Alderiz, Pias e também no lugar de Fonte, na freguesia de Lara”, afirmou.

O Comandante dos Bombeiros Voluntários de Monção disse não poder estimar quando terá o incêndio controlado devido “ao aumento da temperatura e ventos inconstantes”.

De momento, disse José Passos, “não há registo de feridos, nem bombeiros, nem população”.