Altominho.tv

Monção assinala Festas do Corpo de Deus e da Coca com programa alternativo

Este ano, não haverá procissão solene pelo centro histórico, o combate tradicional entre S. Jorge e a Coca e o cortejo etnográfico das freguesias. No entanto, Monção vai assinalar, entre 3 e 6 de junho, mais uma edição das Festas do Corpo de Deus.

Pelo segundo ano consecutivo, a pandemia cancelou os principais momentos das festas concelhias de Monção, também conhecidas como a Festa da Coca. Segundo o município, um programa “diferente e alternativo” pretende “responder ao interesse que a festividade suscita nos monçanenses e nos milhares de pessoas que, nesta data, visitam o concelho”.

Com uma “forte componente pedagógica e turística”, o programa do Corpo de Deus – Coca de Monção arranca na quinta-feira, com alvorada às 08h00 e salva de morteiros pelas 12h00. A missa solene do Corpo de Deus celebra-se, pelas 18h00, com transmissão em direto nas páginas oficiais do município de Monção, na rede social Facebook.

A exposição Coca à Varanda é outra das iniciativas previstas. Entre 3 e 13 de junho, diferentes, coloridas e criativas réplicas, em tamanho reduzido, do mítico dragão monçanense, concebidas pelas crianças e jovens das oficinas de pintura da Plataforma Arte e Cultura (PAC) e pelo serviço educativo e cultural do município de Monção, podem ser apreciadas nas varandas dos edifícios públicos e particulares, localizados na Praça Deu‐la‐Deu Martins.

Nos dias 3, 5 e 6 de junho, decorre uma atividade hípica aberta ao público, com oferta de pequenos passeios a cavalo para adultos e crianças. No redondel térreo do Anfiteatro Natural do Souto, onde o S. Jorge, cavaleiro que representa as forças do bem, defronta a Coca, dragão que simboliza as forças do mal, a Escola de São Jorge proporciona ao público a oportunidade de andar a cavalo, entre as 10h00 e as 13h00 e das 15h00 às 19h00.

Ainda nestas datas e horários, estão previstos passeios de charrete pelo centro histórico de Monção, com duração aproximada de 20 minutos. De acordo com o município, os bilhetes podem ser adquiridos no stand situado na Praça Deu-la-Deu Martins e na Loja Interativa de Turismo de Monção, por um custo de dois euros por pessoa. Na compra de merchandising no valor de 20 euros há oferta de um bilhete familiar (até 4 pessoas). As crianças até aos três anos têm acesso gratuito.

A Praça Deu-la-Deu Martins vai ser palco do Ninho da Coca, um “percurso desafiante” que quer levar os participantes a conhecer melhor a história de Monção. O labirinto inspirado na lenda “A Coca de Monção” destina-se ao público infantil e familiar e terá lugar de 3 a 6 e de 10 a 13 de junho.

Tendo como mote o combate ancestral entre S. Jorge e a Coca, o município de Monção lança ainda o concurso “Coca de Monção”, uma “iniciativa pedagógica que pretende estimular a participação de todos com o objetivo de reforçar, ainda mais, a iconicidade do mítico dragão monçanense”.

Os principais requisitos do concurso são a originalidade e a criatividade e os participantes podem participar individualmente ou em coautoria. As propostas devem ser submetidas até ao dia 30 de agosto e, nesta primeira edição, serão selecionadas 30 propostas para exposição no Museu Monção & Memórias.

No dia 2 de outubro, será inaugurada a exposição dos trabalhos apresentados, dando-se a conhecer as três propostas premiadas, cujos valores monetários variam entre os mil euros (1º lugar), 500 euros (2º lugar) e 300 euros (3º lugar). Caso entenda, o júri de premiação pode atribuir menções honrosas.