Altominho.tv

Alto Minho quer vacinação prioritária de profissionais do turismo

O presidente da Câmara de Viana do Castelo e líder da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho disse que a região quer ser classificada como zona prioritária para vacinação dos profissionais do turismo.

“Esta semana a secretária de Estado do Turismo deu nota de uma preocupação do Governo relativamente às áreas de elevado potencial turístico, com a abertura do turismo e a vinda de muitos estrangeiros para Portugal, fruto do desconfinamento que se verifica na Europa, que teriam um tratamento preferencial no acesso às vacinas”, disse José Maria Costa.

Em declarações aos jornalistas no final da reunião camarária de quinta-feira, o autarca de Viana do Castelo disse que, na segunda-feira, em reunião da CIM do Alto Minho, os dez autarcas que integram a estrutura, “seguindo a orientação da secretária de Estado do Turismo vão propor ao Governo que o Alto Minho seja também uma das sub-regiões a ser identificada como prioritária na vacinação das pessoas que têm, de facto, um contacto mais próximo com os turistas”.

“Estamos a falar das pessoas que trabalham na hotelaria, na restauração, no comércio, mas também dos taxistas e de todos os que trabalham nos serviços de apoio ao turismo, que têm mais contacto com os turistas. O objetivo é diminuir o risco de transmissão da doença para que o Alto Minho seja um destino seguro”, sublinhou.

José Maria Costa sublinhou que “o Alto Minho tem sido, nos últimos anos, uma sub-região do país que obteve maior taxa de crescimento de turistas estrangeiros e vai ser objeto de uma grande procura, que já se faz sentir”.

“A informação que me tem chegado é de que no concelho de Viana do Castelo a ocupação hoteleira está quase no máximo”, acrescentou.

Anteriormente, também a Associação da Hotelaria de Portugal (AHP) defendeu a vacinação prioritária de profissionais do turismo e toda a população do Algarve, enquanto principal destino turístico nacional, cuja economia depende largamente daquela atividade.

“A Associação da Hotelaria de Portugal (AHP) considera que a região algarvia, principal destino turístico nacional cuja economia depende largamente da atividade, deve ter prioridade no plano de vacinação para a covid-19”, disse a associação, em comunicado, acrescentando que a “proposta não se circunscreve aos profissionais de turismo, mas a toda a população”.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.500.321 mortos no mundo, resultantes de mais de 168,3 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 17.022 pessoas dos 847.006 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.