Altominho.tv

Câmara assume mais de 4000€ de custos em refeições escolares distribuídas no âmbito da Covid-19

O Câmara de Ponte de Lima assumiu mais de 4000€ de custos em refeições escolares distribuídas no âmbito da Covid-19.

Em nota enviada às redações, a Câmara de Ponte de Lima referiu que “definiu uma rede de prestação de apoios alimentares a alunos sinalizados pelos Agrupamentos de Escolas António Feijó, Arcozelo, Ponte de Lima e Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural, em colaboração com a Associação de Pais de Ponte de Lima, entidade gestora do refeitório do Jardim de Infância de Ponte de Lima”.

Este refeitório entrou em funcionamento, para assegurar refeições em regime de take away e presencial, a alunos beneficiários dos escalões A e B da ASE, ou sinalizados pela CPCJ e Serviços da Segurança Social de Viana Castelo, assim como aos filhos e outros dependentes a cargo de trabalhadores de serviços essenciais.

A autarquia, em articulação com as Direções dos Agrupamentos de Escolas e Escola Profissional, optou por esta solução, “de forma a diminuir a mobilidade e o risco de transmissão da COVID-19, salvaguardando as orientações das autoridades de saúde”.

A medida “destinada a atenuar os impactos económicos e sociais causados pela pandemia, manteve-se após de 8 de fevereiro, data em que, conforme definido pelo Governo, foram retomadas as aulas à distância, considerando que alguns alunos abrangidos por medidas adicionais beneficiaram de apoio presencial, mantendo-se a disponibilização das refeições necessárias”.

Na sequência da proposta aprovada em reunião de Câmara, a autarquia referiu que “serão reembolsados à entidade gestora do refeitório do J. I. de Ponte de Lima, os valores correspondentes às refeições servidas, às embalagens disponibilizadas, aos custos de funcionamento e manutenção associados à abertura do refeitório, e aos restantes custos associados à prestação do serviço de refeições”.

O valor a reembolsar segundo dados do Município totaliza 4.595,56 € (IVA incluído).