Altominho.tv
ALL ABOUT PORTUGAL

Caminha vai oferecer vales para apoiar comércio local e restauração

A Câmara Municipal de Caminha quer lançar uma campanha de incentivo ao comércio local e à restauração do concelho. A iniciativa consiste na entrega de vales aos comerciantes – cada cliente que consuma mais de 25 euros no comércio local receberá um voucher de cinco euros para consumo num restaurante local. A medida deverá ser aprovada na próxima reunião do executivo.

O apoio terá como referência a existência máxima de 100 vales de desconto por restaurante do concelho, sendo distribuídos, em partes iguais, pelo comércio local. “Tendo em conta que o município tem registo de 58 restaurantes no concelho de Caminha, prevê-se que o montante de apoio mobilizado possa rondar os 30 mil euros, montante que deverá ser pago mediante a apresentação de cada vale utilizado”, refere o município em comunicado.

“Esta é uma forma imediata de injetarmos liquidez nas contas dos restaurantes, ao mesmo tempo que mobilizamos o comércio tradicional, as pequenas lojas que não puderam ter postas abertas nos últimos meses e que mais sofreram com este e anteriores confinamentos. A economia local está no limite e nós disponibilizamos os nossos recursos no máximo das nossas forças às nossas empresas, famílias e instituições”, sublinha o presidente da Câmara, Miguel Alves, citado na nota enviada à imprensa.

A iniciativa desenvolvida pela Câmara de Caminha integra as mais de 40 medidas de apoio à população, empresas e instituições do concelho implementadas nos últimos meses, para mitigar os efeitos económicos e sociais da pandemia de Covid-19.

“O município atende a todas as necessidades e, a maior parte delas, através das decisões já tomadas. Mas somos particularmente sensíveis, neste momento, à situação do comércio local que está praticamente fechado desde o início do ano e particularmente limitado há já bastantes meses, à específica condição da restauração que, praticamente desde o primeiro registo de infeção em Portugal, tem estado enormemente condicionada e sem rendimento em várias situações”, sustenta a proposta que será apreciada e votada na terça-feira.