Altominho.tv

Concurso para reabilitar antigo Posto Fiscal da Carvalha com 12 propostas

 A Câmara de Vila Nova de Cerveira revelou, esta quarta-feira, que existem 12 interessados em reabilitar o antigo posto fiscal da Carvalha, na freguesia de Campos, para usos turísticos, ao abrigo do Programa Revive Natureza, lançado pelo Turismo Fundos.

Em comunicado, a autarquia adianta que, com o encerramento do período para apresentação de candidaturas para a exploração de 16 imóveis distribuídos pelo país, segue-se agora a análise das propostas submetidas.

O Fundo Revive Natureza tem por objetivo “a requalificação, recuperação e valorização de imóveis públicos devolutos para fins turísticos, com vista a beneficiar as comunidades locais, a atrair novos visitantes e a fixar novos residentes”.

No âmbito deste programa foram identificadas 96 antigas casas de guardas florestais e postos fiscais (38 no Norte, 44 no Centro, 5 em Lisboa, 2 no Alentejo e 7 no Algarve), propriedade do Estado, e que foram divididas por lotes. Do primeiro lote, quatro estão localizados no distrito de Viana do Castelo e, entre eles, encontra-se o antigo Posto Fiscal da Carvalha, de Campos, com uma área total de 279.47 metros quadrados, composto por casa com um piso e logradouro, e uma duração de concessão de 25 anos.

Entre os critérios de atribuição da concessão está a “exploração dos imóveis realizada por entidades com sede ou residência nos concelhos em que se localize o imóvel ou nos concelhos contíguos, a criação de emprego local, as características sociais, ambientais e inovadoras para a sustentabilidade dos territórios e a integração em redes de oferta de produtos e experiências nos territórios onde se inserem”.

No distrito de Viana do Castelo, além do antigo Posto Fiscal da Carvalha, consta na lista o antigo Posto Fiscal de Viana do Castelo, o antigo Posto Fiscal da Amorosa e o antigo Posto Fiscal da Foz do Lima.

Com os primeiros concursos em fase de análise, a Turismo Fundos lançou, no passado dia 18 de novembro, novos concursos para atribuição dos direitos de exploração de sete imóveis públicos que se encontram afetos ao Fundo Revive Natureza. As candidaturas decorrem até 16 de fevereiro de 2021.

Com previsão de um investimento total superior a 25 milhões de euros, o Fundo Revive Natureza é gerido pela Turismo Fundos e participado pelo Estado Português, pelo Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas e pelo Turismo de Portugal.