Altominho.tv
CM VIANA DO CASTELO

Ministro da Educação inaugura obras de sete milhões de euros em escolas de Viana do Castelo

O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, vai inaugurar esta quarta-feira, em Viana do Castelo, as obras de requalificação de duas escolas do concelho.

A cerimónia de inauguração da requalificação da Escola Básica Frei Bartolomeu dos Mártires está marcada para as 10h00. As obras neste estabelecimento de ensino com cerca de 650 alunos começaram no final de agosto de 2017, num investimento superior a 5,3 milhões de euros.

Em fevereiro de 2019, Tiago Brandão Rodrigues inaugurou a primeira fase das obras que incluiu, além das salas de aula, “os abrigos, átrio principal, percursos, biblioteca, bar, refeitório, cozinha, arrecadações, instalações sanitárias, secretaria, gabinete médico, entre outras”.

A segunda fase da intervenção, que será inaugurada esta quarta-feira, incluiu a construção de um novo pavilhão e gimnodesportivo e os arranjos exteriores.

Tiago Brandão Rodrigues vai ainda deslocar-se a Barroselas para inaugurar as obras na Escola Básica e Secundária, numa sessão prevista para as 12h00.

A requalificação deste estabelecimento de ensino, onde estudam cerca de 450 alunos, representou um investimento de mais de 1,9 milhões de euros.

A obra, iniciada em setembro de 2018, integrou uma intervenção profunda em três espaços do equipamento escolar, nas áreas desportivas exteriores, nos arranjos exteriores, no pavilhão gimnodesportivo (será totalmente remodelado) e no pavilhão que alberga a cantina, o refeitório, a cozinha e o bar.

Os restantes pavilhões escolares foram objeto de intervenção de substituição das coberturas em fibrocimento, bem como a impermeabilização e melhoria térmica e energética de todos os edifícios.

O projeto deu ainda atenção à mobilidade total do acesso aos equipamentos, bem como nas instalações sanitárias, que serão remodeladas e alteradas.

A requalificação das duas escolas no concelho de Viana do Castelo resultam de um acordo de colaboração entre o Ministério da Educação e a Câmara local, que garantiu o financiamento das empreitadas. ​