Altominho.tv

Companhia de Viana do Castelo apresenta 182 representações teatrais em 2020

O Teatro do Noroeste vai apresentar, em 2020, um total de 182 representações teatrais, entre elas cinco criações próprias, três das quais para a infância e juventude, anunciou hoje a companhia profissional de Viana do Castelo.

Em comunicado, a propósito da apresentação da programação para o próximo ano, o Teatro do Noroeste-Centro Dramático de Viana (CDV), referiu que as 182 representações teatrais irão distribuir-se por 11 meses, a uma média de 17 espetáculos por mês, “entre criação, acolhimento e circulação”.

Entre as cinco novas criações próprias, adianta a nota, a primeira peça, “Mas Alguém Me Perguntou Se Eu Queria Ir ao Teatro?!”, destina-se aos alunos do ensino secundário, com texto e encenação de Ricardo Simões, e estreia-se a 04 de fevereiro, permanecendo em palco até dia 21.

Segue-se o espetáculo “O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá”, de Jorge Amado, com encenação de Tiago Fernandes e interpretação de Ana Perfeito, Alexandre Calçada, Elisabete Pinto, para público do primeiro ciclo do ensino básico, de 27 de fevereiro a 27 de março.

Em abril, no dia 27, estreia “Se Tu Visses o Que Eu Vi”. Trata-se de “uma cocriação dirigida por Raquel Amorim, com Ana Perfeito e Elisabete Pinto, para públicos a partir dos três anos, que irá vai percorrer gratuitamente os jardins-de-infância públicos do concelho de Viana do Castelo, até 04 de junho”.

“O Lugre”, de Bernardo Santareno (no ano em que se assinala o centenário do autor), com encenação de João Mota, com estreia a 26 de junho, e “Falar Verdade a Mentir”, criação a partir da obra de Almeida Garrett, que será dirigida por António Capelo, de 16 a 31 de outubro, com interpretação de Ana Perfeito, Alexandre Calçada, Elisabete Pinto e Tiago Fernandes, completam as novas criações de 2020.

Na nota, o Teatro do Noroeste-CDV destaca ainda a estreia, em Viana do Castelo, em maio, do Festival Dias da Dança (DDD), “com espetáculos e ações de formação de criadores de renome internacional da dança contemporânea europeia”, a que “se junta o FITEI, festival que, pelo quinto ano consecutivo, apresenta, na capital do Alto Minho, espetáculos de teatro de criadores ibero-americanos, este ano do Chile e o Peru”. 

A companhia residente no teatro municipal Sá de Miranda adianta que, em 2020, o “circuito ibérico de Artes Cénicas proporcionará a apresentação de espetáculos de companhias de Portugal e Espanha, quer na programação regular como no festival de teatro de Viana do Castelo que terá a sua 4.ª edição, entre 10 e 18 de novembro” e especifica que está programada “a circulação nacional e internacional de cinco criações”. 

Já o projeto Comunidade passará a incluir, em janeiro, uma quarta oficina regular de teatro com funcionamento semanal designada ATIVAtodos e destinada a pessoas entre os 18 e os 60 anos de idade.

Já as oficinas existentes – ATIVAsénior, ATIVAjúnior e Enquanto Navegávamos (formada por ex-trabalhadores dos extintos Estaleiros Navais de Viana do Castelo) – apresentam dias 31 de janeiro, 01 e 02 de fevereiro, a criação comunitária “Gil, Santareno, Eannes” que assinalará o 22.º aniversário do regresso do navio hospital Gil Eannes e, entretanto, transformado em museu, a Viana do Castelo.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.