Altominho.tv

Capitania de Caminha alerta pescadores para lixo nas águas do rio Minho

O capitão do porto de Caminha alertou esta quarta-feira para a existência de “bastante quantidade” de madeira no rio Minho, resultante da subida do caudal, considerando tratar-se de um perigo à navegação naquele curso internacional de água.

O capitão do porto e comandante da Polícia Marítima (PM) de Caminha, Pedro Costa, explicou à Lusa que “por estar a atingir zonas mais interiores, o rio tem transportado muito lixo, que se encontrava depositado nas margens e que, por este facto, constitui perigo para a navegação”.

Além de “troncos de árvores”, têm sido avistados no Troço Internacional do Rio Minho (TIRM), outro tipo de materiais como “plásticos e até alguns eletrodomésticos”.

Aquela situação, adiantou, “representa um perigo à navegação, sobretudo por estar a decorrer a safra do meixão (enguias bebé), que começou dia 19 de novembro e termina em final de fevereiro, e que é praticada maioritariamente, durante a noite”.

“Estes materiais que se encontram nas águas do rio não são visíveis à noite. A pesca do meixão decorre em noites de lua nova, com menos luminosidade ainda”, explicou.

Pedro Costa avisou ainda que “face à previsão da continuação da chuva e, consequentemente, da necessidade de a barragem da Frieira, em Espanha, continuar a libertar água para o rio, devem ser consideradas medidas de prevenção por todos aqueles que se encontram ou praticam atividades de pesca lúdica em zonas ribeirinhas”.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.