Altominho.tv

Clube de Produtores de Vinho Verde quer promover turismo sustentável em Monção e Melgaço

A promoção do turismo sustentável no território dos Vinhos Verdes e de Monção e Melgaço é a nova aposta do Clube de Produtores de Monovarietais de Vinho Verde (VVCPM).

Em comunicado, a associação que reúne mais de 150 produtores, adianta que pretende “criar uma rede e uma marca de quintas vitícolas que promovam um turismo direcionado para a sustentabilidade ambiental, social e económica e, ao mesmo tempo, promover o Turismo na região de Monção e Melgaço”.

Neste território será implementada a primeira fase do projeto “ENOTOUR – Promoção do Turismo Sustentável no Território dos Vinhos Verdes e do Alvarinho de Monção e Melgaço”, que resulta de uma candidatura ao programa Valorizar, no âmbito do Portugal 2020, atualmente em fase de análise.

“O objetivo é alinhar uma estratégia consertada entre o enoturismo com o turismo sustentável e com as tradições culturais e gastronómicas da região de Monção e Melgaço e do Vinho Verde. Neste sentido, é intento do Clube criar uma marca de cariz ecofriendly, que será depois atribuída aos produtores/quintas da região, com o propósito de credibilizar e promover as boas práticas ambientais que estão a ser aplicadas nas diversas quintas e adegas da região”, sustenta o VVCPM.

O projeto prevê ainda a “criação de uma plataforma digital colaborativa que reunirá conteúdos em realidade aumentada, aliando a tecnologia à tradição, história e cultura local”.

O “acesso a informações de cariz patrimonial e ambiental das diversas quintas, assim como a pegada ecológica, as medidas implementadas e a implementar, os objetivos ambientais e informações sobre os volumes de produção”, bem como as ofertas turísticas (alojamento, restauração, entre outras), são algumas das informações que serão disponibilizadas aos utilizadores da plataforma.

Trata-se de “uma oferta turística integrada, fundada na qualidade do território, dos produtos e dos serviços”, garante o Clube de Produtores de Monovarietais de Vinho Verde.

O projeto “ENOTOUR – Promoção do Turismo Sustentável no Território dos Vinhos Verdes e do Alvarinho de Monção e Melgaço” poderá ser, a longo prazo, implementado num diferente território vitícola ou alargado a outros produtores.

“Terá ainda capacidade para englobar vários setores de atividade turística, nomeadamente hotéis, restaurantes, operadores turísticos, entidades promotoras do território a atuarem no PNPG, associações, produtores de artesanato local, entre outros, potenciando assim a criação de parcerias entre os diferentes atores, com o objetivo de proporcionar uma oferta turística mais completa e diversificada”, lê-se na nota enviada à imprensa.

O Clube de Produtores de Monovarietais de Vinho Verde foi fundado em 2018, por iniciativa dos sócios gerentes da Quinta de Soalheiro, em Melgaço, com o objetivo de divulgar as potencialidades das diferentes sub-regiões do Vinho Verde e fomentar o enoturismo, a produção de uvas e de vinho de qualidade e a inovação e o desenvolvimento.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.