Melgaço recorda contrabando com teatro de rua, visita guiada e espetáculo musical

Uma peça de teatro sobre contrabando, uma visita guiada ao Espaço Memória e Fronteira e um espetáculo musical temático vão marcar a primeira ação do projeto REDITUS – II Jornadas de Património Cultural de Melgaço, que se realiza na sexta-feira, dia 12 de abril.

Segundo comunicado da autarquia, a iniciativa terá lugar em vários locais da vila de Melgaço e pretende “relembrar a história do concelho, com ênfase na emigração e no contrabando”.

O Grupo Típico de Gaiteiros Rio Mouro dá o arranque à ação, pelas 10h30, seguindo-se a encenação da peça “Tempos Alegres do Contrabando”, pelas 11h00, na Praça da República.

Durante a tarde, decorre uma visita guiada ao Espaço Memória e Fronteira, com apresentação de Lídia Aguiar, mestre em Turismo e Desenvolvimento de Negócios. Neste espaço, está patente, até final de abril, a exposição “Achegas para um Novo Arquivo: Memória e Fronteira”, uma mostra do Arquivo Municipal de Melgaço elaborada por Elsa Rodrigues e Fátima Silva sobre aspetos relacionados com a emigração e o contrabando.

As ruas da vila serão também adornadas com peças alusivas ao tema, uma forma de convidar as pessoas a visitarem o Espaço Memória e Fronteira, que este mês celebra 12 anos.

O programa termina com o espetáculo musical “De Não Saber o Que Me Espera” – Cantar Abril, integrado no All Music Fest, que decorrerá pelas 22h00, na Casa da Cultura.

Este concerto incidirá na obra de José Afonso, cantor e compositor português, conhecido pelo público como “Zeca Afonso”. No ano em que se assinalam os 90 anos do seu nascimento, músicos do Alto Minho, apaixonados pela sua obra e pelo canto de intervenção, reúnem-se para interpretar algumas das suas canções.

“Este encontro musical recordará o “25 de Abril” e transportará o público numa viagem pelos tempos e temáticas do Contrabando, Emigração, Memória e Fronteira, as raízes culturais do concelho de Melgaço”, acrescenta a nota da autarquia.

As Jornadas de Património Cultural de Melgaço enquadram-se num projeto de encontros culturais que assentam numa retrospetiva histórica sobre o Património Cultural de Melgaço, abordando diversas temáticas. O Paleolítico, o Neolítico, a Época Medieval e a Época Contemporânea, foram os temas da edição de 2018.

“O intento é promover o conhecimento do vasto Património Cultural existente no concelho, criando uma sequência de ações que permitam a melhor interpretação destes valores e da sua contextualização histórica”, salienta a organização.

Redes Sociais

Mais de 50.000 pessoas acompanham a Altominho.tv nas principais redes sociais. Junte-se à nossa comunidade no Facebook, Twitter, Youtube e Instagram.
Acompanhe-nos nesta viagem pelo Alto Minho!

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com