Altominho.tv

Liga dos Amigos do Hospital de Viana do Castelo quer juntar 100 mil euros para novo mamógrafo

A Liga dos Amigos do Hospital de Viana do Castelo quer recolher 100 mil euros para comprar um mamógrafo digital e substituir o “velho” aparelho existente na unidade.

“É a campanha mais ambiciosa da nossa história. Temos oferecido diversos equipamentos aos vários serviços do hospital, mas sempre num valor até 20 mil euros. O mamógrafo digital custa 100 mil euros. Acredito que vamos conseguir vencer este desafio e conseguir o dinheiro para oferecer o equipamento mais vultuoso da sua história ao hospital”, afirmou Defensor Moura, presidente da Liga dos Amigos do Hospital de Santa Luzia.

O médico especialista em medicina interna, já reformado, antigo presidente da Câmara de Viana do Castelo e fundador da liga referiu que o aparelho atualmente existente naquele hospital “é antigo e avaria com frequência”, causando “adiamentos de mamografias e de intervenções cirúrgicas programadas, com nefastas consequências para o equilíbrio psicológico das doentes”.

Defensor Moura destacou ainda que a aquisição do aparelho de mamografia digital, com estereotaxia, “evitará que, todos os anos, mais de 100 mulheres tenham de se deslocar ao Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto para a realização de biopsias e colocação do arpão de localização pré-operatória dos tumores da mama”.

O responsável disse que a campanha de angariação de fundos será lançada no próximo fim de semana, acreditando “que os Amigos do Hospital, ao serem novamente convocados, irão ajudar a instituição a atingir este ambicioso objetivo”.

“Portugal está entre os países que tem mais elevadas taxas de sobrevivência na Europa e, em Viana do Castelo, as mulheres têm a mesma elevada expectativa de sobreviver ao cancro da mama. No entanto, no longo caminho para atingir esse objetivo, as mulheres vianenses sofrem muito mais incómodos durante as frequentes viagens que têm de fazer ao Porto e a Braga, muitas vezes com enorme sofrimento físico e psicológico”, sustentou.

Para Defensor Moura, “algumas dessas viagens são inevitáveis, como por exemplo para efetuarem radioterapia, pelo facto de o distrito não atingir, atualmente, o número de habitantes requerido para a instalação desse meio de tratamento”.

“Outras há que podem ser evitadas se houver modernos equipamentos no Hospital de Viana do Castelo”, sustentou.
Constituída há 38 anos, a Liga dos Amigos do Hospital de Viana do Castelo já ofereceu “múltiplos equipamentos técnicos, mais ou menos onerosos, para melhorar o apetrechamento dos serviços de urgência, de cirurgia, medicina, cardiologia, pneumologia, obstetrícia, pediatria e imuno-hemoterapia”.

A Liga, formalmente constituída em 1981, tem na promoção da dádiva de sangue e no apoio direto aos doentes as suas principais áreas de atividade.

Durante este ano, o hospital recebeu já 6.094 dádivas de sangue, das quais 4.548 doadas no serviço de Sangue e 1.546 colhidas nas brigadas externas”, divulgou a Liga, recentemente, a propósito do Dia Nacional do Dador de Sangue, celebrado a 27 de março.

Em 2017, os 85 elementos da Liga “realizaram mais de 10 mil horas de trabalho voluntário no acolhimento, orientação e apoio aos doentes que recorreram àquela unidade”.

Fonte: Lusa

Redes Sociais

Mais de 50.000 pessoas acompanham a Altominho.tv nas principais redes sociais. Junte-se à nossa comunidade no Facebook, Twitter, Youtube e Instagram.
Acompanhe-nos nesta viagem pelo Alto Minho!

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com