Altominho.tv

SEF identifica 17 estrangeiras que se dedicavam à prática de alterne no Norte

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) informou hoje ter identificado 17 estrangeiras que se encontravam na prática de alterne no Norte, sete das quais foram notificadas para abandonar voluntariamente o país e uma detida por permanência irregular.

Esta operação de fiscalização da atividade de cidadãos estrangeiros em território nacional realizou-se na madrugada de quinta-feira em três estabelecimentos de diversão noturna, “conotados com a prática dos crimes de auxílio à imigração ilegal, lenocínio e tráfico de pessoas”, na cidade do Porto e na vila de Ponte da Barca, refere o SEF, em comunicado.

A operação “Grande Dique”, na qual participaram 13 inspetores, resultou na identificação de um total de 31 cidadãs, 17 das quais estrangeiras.

Em comunicado, o SEF esclarece que a mulher que foi detida por permanência irregular em território nacional será presente ao tribunal competente para aplicação de medida de coação para efeitos de processo de afastamento coercivo.

O SEF acrescenta que “foram, ainda, levantados autos de contraordenação às entidades patronais por utilização de mão-de-obra estrangeira ilegal, cujas coimas oscilam entre os 2.000 e os 10.000 euros”.

Redes Sociais

Mais de 50.000 pessoas acompanham a Altominho.tv nas principais redes sociais. Junte-se à nossa comunidade no Facebook, Twitter, Youtube e Instagram.
Acompanhe-nos nesta viagem pelo Alto Minho!