Altominho.tv

Alto Minho contrata 20 profissionais de saúde por causa das 35 horas

A Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM) foi autorizada, pelos Ministérios da Saúde e das Finanças, a contratar 20 profissionais para fazer face ao impacto da transição para as 35 horas de trabalho, foi hoje divulgado.

Em comunicado, o conselho de administração da ULSAM acrescenta que aqueles profissionais são “maioritariamente” enfermeiros, mas incluem também técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica e assistentes operacionais.

“Estas contratações vêm reforçar o número de efetivos desta unidade local, que também obteve autorização para substituir os colaboradores que se encontram ausentes em 2018 por variadas razões, seja de parentalidade, doença ou aposentação”, refere o comunicado.

O conselho de administração da ULSAM diz que, em articulação com os Serviços de Gestão de Recursos Humanos e as chefias dos serviços, identificou o número de profissionais necessários para minimizar o impacto das 35 horas e “acompanha em permanência” o reflexo da medida em cada um dos serviços.

O objetivo é “garantir continuidade da prestação de cuidados de saúde, aos cidadãos, com qualidade e segurança”.

A ULSAM engloba os Hospitais de Viana do Castelo e Ponte de Lima e os Centros de Saúde do Alto Minho.

Redes Sociais

Mais de 50.000 pessoas acompanham a Altominho.tv nas principais redes sociais. Junte-se à nossa comunidade no Facebook, Twitter, Youtube e Instagram.
Acompanhe-nos nesta viagem pelo Alto Minho!