Altominho.tv
Manuel Araújo

Ferido em estado grave e comboio impedido de circular após colisão em Valença

Um homem de 48 anos, natural de Monção, ficou hoje ferido com gravidade na sequência da colisão do veículo ligeiro em que seguia com o comboio que circulava na Linha o Minho, em Valença, que sofreu danos demasiado “significativos” para retomar a marcha.

Em declarações, o comandante dos Bombeiros Voluntários de Valença, Miguel Lourenço, disse que o ferido grave foi transportado ao hospital de Santa Luzia, em Viana do Castelo, por uma ambulância da corporação, acompanhada pela Viatura de Emergência Médica (VMER).

Miguel Lourenço adiantou que os passageiros que seguiam no comboio não sofreram ferimentos, mas a composição não está em condições de voltar a circular devido aos danos significativos que sofreu com o embate”.

A colisão ocorreu às 15h11 e a circulação ferroviária na Linha do Minho, em São Pedro da Torre, em Valença, está cortada desde as 15h15.

O comboio fazia a ligação entre o Porto e Valença.

O comandante dos Bombeiros Voluntários de Valença referiu que os passageiros ainda se encontram no interior da composição que ficou parada num local de difícil acesso.
Miguel Lourenço adiantou que após terminarem os trabalhos de investigação, a composição será rebocada e os passageiros encaminhados para um transporte alternativo.

Segundo o responsável, a colisão ocorreu numa passagem de nível com sinalização luminosa e sonora, desconhecendo-se as causas do acidente, ainda a ser investigadas.
A viatura ligeira de mercadorias “ficou quase destruída, tendo sido projetada cerca de 30 metros”.

Pelas 16h00, no local encontravam-se 22 operacionais e oito viaturas.