Altominho.tv

Arcos de Valdevez candidata ao prémio European Green Leaf

A Câmara de Arcos de Valdevez anunciou esta quinta-feira que o município integra a lista de 14 cidades e vilas candidatas aos Prémios European Green Leaf 2022.

Esta iniciativa dirigida a cidades e vilas com uma população entre os 20 mil e os 100 mil habitantes visa reconhecer as suas realizações ambientais, em busca da sustentabilidade urbana e da eco inovação, bem como inspirar outras cidades e vilas a implementar medidas que geram crescimento verde.

Em comunicado, o município de Arcos de Valdevez adianta que está a executar um Plano Verde e um plano de reabilitação urbana de espaços públicos e edifícios, suportado no conceito de eco urbanismo, bem como um programa de valorização das paisagens e das zonas ribeirinhas.

“Temos vindo a realizar vários projetos e iniciativas de valorização e preservação da excelência ambiental, a qual é um dos pilares na estratégia de desenvolvimento social e económico sustentável de Arcos de valdevez”, sustenta a autarquia.

Nesta edição, além de Arcos de Valdevez, participam ainda as cidades e vilas portuguesas Oliveira do Hospital e Valongo. De outros países europeus são também candidatas a esta distinção Bistriţa, na Roménia, Elsinore, na Dinamarca, Frascati e Treviso, em Itália, Gavà e Las Rozas de Madrid, em Espanha, Haskovo e Pleven, na Bulgária, Petrinja e Sisak, na Croácia, e Winterswijk, nos Países Baixos.

Um painel de especialistas vai selecionar as cidades e vilas finalistas e as vencedoras serão anunciadas numa cerimónia em Lahti, Finlândia, atualmente detentora do título Capital Verde da Europa. As duas cidades vencedoras dos Prémios European Green Leaf 2022 receberão 200 mil euros cada uma, para investir em projetos ou ações para melhorar a sustentabilidade ambiental e alcançar a visão de sustentabilidade do local.

Esta competição já premiou onze cidades: Mollèt del Valles, Espanha e Torres Vedras, Portugal (2015), Galway, Irlanda (2017), Leuven, Bélgica, e Växjö, Suécia (2018), Cornellà de Llobregat, Espanha, e Horst aan de Maas, holanda (2019), Limerick, Irlanda e Mechelen, Bélgica (2020), e Gabrovo, Bulgária e Lappeenranta, Finlândia (2021).