Altominho.tv

Feijóo anuncia novas medidas e restrições na Galiza face ao aumento das infeções

O forte aumento dos casos de coronavírus em particular nos últimos dez dias, levou a Xunta de Galicia a anunciar um endurecimento das medidas.

Ficou definido o alargamento das medidas mais restritivas, que estavam em vigor desde a passada sexta-feira (22) em três concelhos, à grande parte da comunidade galega. Estas medidas vão afetar de forma especial a hotelaria, a prática desportiva e a mobilidade municipal.

A partir desta quarta-feira, e pelo menos até ao próximo dia 17 de fevereiro, todas as áreas ligadas à restauração irão encerrar totalmente, excepto o serviço ao domicílio, as reuniões ficarão limitadas a apenas coabitantes, todos os concelhos serão encerrados perimetralmente e o comércio não essencial poderá estar aberto apenas até às 18h00.

Feijóo pede que as tentativas de diminuir a interação social e as compras não essenciais sejam adiadas até 17 de fevereiro. “Sei que as medidas têm um impacto enorme”, económico, social e pessoal”, reconheceu Feijóo.

No entanto, Feijóo explica que a Galiza continua melhor do que a média de toda a Espanha mas que a pressão dos cuidados de saúde está a aumentar. “O que mais nos preocupa é que as projeções para as próximas semanas continuarão a aumentar e portanto, devemos agir de acordo”.

Este é o essencial das medidas que entram em vigor às 00h00 de quarta-feira 27 em toda a Galiza:

  • Perímetro municipal abrange toda a Galiza. Não será possível sair do município de residência, exceto por motivos justificados;
  • Reuniões só serão permitidas com pessoas coabitantes;
  • A vida social é reduzida à esfera familiar;
  • Fecho total da restauração: bares, cafés e restaurantes só podem entregar e servir ao domicílio e em regime “take away”;
  • Todo o comércio considerado não essencial terá de fechar às 18h00, com exceção do comércio que preste serviços considerados “essenciais” como supermercados, farmácias, postos de combustível, poderão estar abertos até às 21h30. Os centros comerciais terão de encerrar ao fim-de-semana.
  • Serão permitidos apenas os desportos individuais ao ar livre e com máscara;
  • Fecho de ginásios e centros desportivos cobertos;
  • Aulas nas universidades suspensas até 8 de fevereiro. Serão retomadas em modo “à distância” a partir do dia 17 desse mesmo mês;
  • Creches, ensino básico e secundário permanecem abertos como até agora;
  • Fecho de centros culturais e de entretenimento: cinemas, teatros, museus, bibliotecas …