Altominho.tv

Câmara de Ponte da Barca testa cerca de 1.400 alunos e professores

A Câmara de Ponte da Barca, no distrito de Viana do Castelo, iniciou hoje a realização de testes de deteção do vírus SARS-CoV-2 a cerca de “1.300 a 1.400” professores e alunos, rastreio que estará concluído na quinta-feira.


Fonte autárquica contactada pela agência Lusa referiu que, “na semana passada, foram testados os cerca de 70 funcionários municipais onde se incluem os auxiliares de ação educativa, sendo que em dois o resultado deu positivo para a covid-19”.


O início do rastreio por testes rápidos de deteção de antigénio para o novo coronavírus “aos alunos e professores de todos os polos do agrupamento de escolas de Ponte da Barca e da Escola Profissional do Alto Lima (EPRALIMA) foi acompanhado pelo presidente da Câmara.


“Esta é uma medida muito importante, pois perante a situação do concelho é necessário testar o maior número de pessoas, garantindo assim que os contágios estagnem. Estou muito preocupado com o crescimento exponencial de doentes covid-19 no concelho e, por isso, está agendada uma reunião com a proteção civil para ponderar o encerramento das escolas em Ponte da Barca”, afirma o autarca social-democrata, Augusto Marinho, citado na nota de imprensa enviada às redações.
Augusto Marinho retomou a atividade na segunda-feira, depois de ter recuperado da infeção pelo vírus SARS-CoV-2.


“Após decisão do Governo de manutenção de funcionamento das escolas e, em articulação com o agrupamento de Ponte da Barca, a Câmara pretende, garantir à comunidade educativa e à população em geral que a escola é um local seguro, dando desta forma um contributo para a mitigação desta doença no concelho”, explica a nota.


No documento, o município refere que “os testes rápidos de deteção de antigénio para o Sars-Cov-2 são realizados por profissionais indicados pelas Autoridades de Saúde Pública e os seus resultados ficam disponíveis em poucos minutos, sendo que apenas serão realizados com prévio consentimento por parte dos encarregados de educação”.
Este rastreio “será integralmente suportado pela autarquia à semelhança dos testes realizados a todos os funcionários da Câmara Municipal, onde se incluem as auxiliares de ação educativa”.


No comunicado, a Câmara “apela a toda a população para a adoção de comportamentos individuais responsáveis”.
“Apenas dessa forma conseguiremos travar o contágio da covid-19 no nosso concelho”, alertou.