Altominho.tv
CM VIANA DO CASTELO

Multinacional investe sete milhões de euros a ampliar fábrica de Viana do Castelo

A multinacional norte-americana BorgWarner, de componentes para automóvel, vai investir em 2021 sete milhões de euros na ampliação da fábrica do parque empresarial de Lanheses, em Viana do Castelo, criando 38 novos postos de trabalho.

A multinacional instalou-se na capital do Alto Minho em 2014, num investimento de 25 milhões de euros e na altura estimava criar 500 postos de trabalho, mas atualmente emprega 966 trabalhadores.

Esta sexta-feira, na Câmara de Viana do Castelo, foi assinado o novo contrato de investimento e, em conferência de imprensa, Hugo Silva, da BorgWarner, explicou que a expansão “resulta do potencial aumento do volume de negócios previsto para os próximos anos”.

“O projeto contempla um investimento na ordem dos sete milhões de euros e inclui um aumento da área produtiva em 5.800 metros quadrados”, adiantou o responsável, que leu uma declaração escrita e se escusou a responder às questões dos jornalistas.

Hugo Silva informou que esclarecimentos acionais sobre aquele investimento teriam de ser colocados por escrito, e que seriam respondidos “à posteriori”. O responsável esclareceu apenas que o plano de expansão vai decorrer durante o ano de 2021.

O presidente da Câmara de Viana do Castelo disse que as obras de ampliação vão começar no início de 2021, sendo estimada a criação de 38 novos postos de trabalho. “Este investimento vai gerar mais economia e mais emprego e ajudar a região e o país a aumentar as exportações já que é uma empresa muito exportadora”, referiu.

Segundo José Maria Costa, as empresas do ‘cluster’ automóvel instaladas no parque empresarial de Lanheses empregam cerca de 3.000 trabalhadores.

O autarca acrescentou que, nas três zonas empresariais do concelho (Lanheses, São Romão do Neiva e Alvarães), estão instaladas nove empresas do setor automóvel.

Em 2014, os incentivos concedidos pela Câmara de Viana do Castelo evitaram a saída da multinacional norte-americana BorgWarner, de Portugal, encontrando-se instalada no município vizinho de Valença. Na altura, a multinacional beneficiou de um conjunto de isenções de taxas de infraestruturas, apoios à aquisição de terrenos e acompanhamento de processos de licenciamento, entre outras medidas.

A autarquia contratou ainda, um gabinete especializado, por 40 mil euros, para conceder apoio técnico à multinacional na construção da nova fábrica.

O grupo é líder mundial de produtos em soluções de tecnologia limpa e eficiência para veículos de combustão, híbridos e elétricos. Com fábricas e instalações técnicas em 99 localizações em 24 países, a empresa emprega cerca de 48.000 pessoas.