Altominho.tv

Câmara Municipal de Arcos de Valdevez volta a reivindicar a redução da portagem na A3

A Câmara de Arcos de Valdevez volta a reivindicar a redução da portagem na A3 entre Braga e Valença.

Os cortes nas autoestradas que servem sobretudo territórios do Interior e de baixa densidade só poderão ser implementados no próximo ano, estando o Governo a preparar a introdução de descontos em oito autoestradas, entre as quais a A28 (Porto-Viana).

A autarquia liderada por João Manuel Esteves argumenta que a A3 é a única autoestrada que serve o interior do Alto Minho, sendo “da máxima e inteira justiça que, tal como noutras vias do interior do país onde está prevista a redução da portagem, esta venha a ter o valor da sua portagem reduzido”.

Foi neste sentido que a Câmara Municipal, aprovou, por unanimidade, o envio de um documento para as várias entidades responsáveis, a solicitar a redução da portagem na A3 entre Braga e Valença, estando convicta de estar a contribuir para o aumento da competitividade da região e melhoria da qualidade de vida da população.

“A A3 é a principal estrada de cariz superior de ligação dos concelhos do interior do Alto Minho à região e ao país em termos internacionais e é importante para a mobilidade das pessoas, empresas, diáspora e para a relação transfronteiriça com Espanha. Ao mesmo tempo, é muito relevante para a promoção e divulgação das potencialidades do território, para a localização industrial e o turismo e para a atração de investimento para a região”, sustenta o município em comunicado.

Com a redução dos custos das portagens, a Câmara de Arcos de Valdevez considera que “os territórios do interior do Alto Minho ganharão maior competitividade e atratividade, potenciando a atração de empresas, a criação de emprego e rendimento, bem como a fixação, regresso e atração de pessoas”.

A Autarquia Arcuense reivindica que a redução do valor das portagens na autoestrada A3 venha a ser uma realidade.