Altominho.tv

Mais de 600 refeições entregues numa semana e uma rede logística de apoio que se estende por todo o concelho

O Município de Caminha já entregou mais de 600 refeições em casa de crianças e jovens pertencentes a agregados carenciados, no espaço de uma semana.

A câmara de Caminha informou ainda que assegurou “diversos bens e serviços de primeira necessidade a mais de quatro dezenas de pessoas, levando as encomendas ao seu domicílio”.

A rede logística montada no quadro da Covid 19 tem por objetivo, sobretudo, “ajudar os idosos em situação de isolamento, mas há também casos de emigrantes vindos de França que se encontram em quarentena, e que solicitam o serviço”.

No caso das refeições, são “confecionadas nas instalações da Escola Sidónio Pais, por funcionários da Câmara, este é um apoio habitual. Mantêm-se as refeições para os alunos que já dispunham deste benefício e confecionam-se também as refeições para os bombeiros”.

Já a Rede Complementar de Apoio foi agora criada para minimizar os efeitos da Covid 19.

À Rede, coordenada pelo Município de Caminha, associam-se as juntas de freguesia, que canalizam para esta “rede logística” os pedidos.

A câmara informou que “Os munícipes que necessitam deste apoio devem contactar o presidente da Junta de Freguesia da sua área de residência, ou os responsáveis da equipa técnica municipal e a Câmara operacionaliza a seguir a entrega dos bens, através de funcionários municipais”.

Neste concelho existem também apoios especiais, também no domínio da saúde, destinados aos utentes maiores de 65 anos e/ou com critérios de risco para a Covid 19 (patologia cardíaca, pulmonar, diabéticos, doentes oncológicos e imunodeprimidos).

Esta é uma iniciativa da UCSP Caminha, que aconselha todas as pessoas a não sair de casa, não receber visitas e a respeitar o necessário isolamento social.