Altominho.tv

Dia da Defesa Nacional que envolve 23 mil jovens volta a ser adiado

O Dia da Defesa Nacional, que envolvia mais de 23 mil jovens, foi suspenso até 30 de abril devido à pandemia de Covid-19, informou hoje o Governo.

O Ministério da Defesa estima que o alargamento da suspensão do Dia da Defesa, em que os jovens vão visitar unidades militares dos três ramos para saber o que são as Forças Armadas, abrangerá um total de 23.453 jovens.

O ministério justificou, em comunicado, esta medida com as “orientações das autoridades nacionais e internacionais de saúde” e as “medidas previstas no Plano de Contingência do Ministério da Defesa Nacional, face à evolução epidemiológica e risco de contágio do novo coronavírus”.

Há exatamente 10 dias, o Ministério da Defesa já havia cancelado esta iniciativa até pelo menos 23 de março, e que envolvia 6.714 jovens.

Desta vez, e até 30 de abril, seriam abrangidos jovens dos concelhos de Valongo, Famalicão, Guimarães, Terras de Bouro, Melgaço, Monção, Valença, Póvoa de Varzim, Vila do Conde, Esposende, Trofa, Vila Nova de Gaia, Gondomar, Santa Maria da Feira, Oeiras, Setúbal, Loures, Vila Franca de Xira, Lisboa, Barreiro, Moita, Montijo e na Região Autónoma da Madeira dos concelhos de Santa Cruz, Ribeira Brava, Ponta do Sol, Machico, Calheta, São Vicente, Santana e Porto Moniz e Porto Santo.

Até ao dia 30 de abril será “reavaliada a necessidade de voltar a estender o prazo” da suspensão, ainda segundo o comunicado.

O Ministério da Defesa informou ainda que os pedidos de esclarecimentos podem ser feitos para um correio eletrónico criado para o efeito (ddn.COVID19@defesa.pt) ou através da linha telefónica do Balcão Único da Defesa (+351 213 804 200).