Altominho.tv

Alunos de Valença participam entre 2.800 estrangeiros em rali solidário internacional

Dois alunos da Escola Superior de Ciências Empresariais (ESCE) de Valença são os portugueses que vão participar, entre 2.800 estudantes universitários do mundo, na edição 2020 do Raid 4L Trophy, em fevereiro, que tem como destino Marrocos.

Nesta edição, que decorrerá entre 17 e 28 de fevereiro, “estão confirmadas 1.400 viaturas 4L de todo o mundo, sendo que cada equipa praticante é formada por dois estudantes universitários, o que perfaz 2.800 alunos. Somos os únicos portugueses a participar. Vamos fazer 8.000 quilómetros em 11 dias, sete dos quais para atravessar Marrocos de norte a sul para distribuir alimentos e material escolar”, afirmou hoje à Lusa Daniel Abreu, de 28 anos, natural de Valença. 

O estudante de Gestão da Distribuição e Logística, na ESCE, uma das seis escolas superiores do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, adiantou que a 4L Maria Alice, nome atribuído à carrinha que vão usar no rali solidário, vai transportar “10 quilogramas de alimentos e entre 100 a 120 quilogramas de material escolar e brinquedos”.

“Os alimentos já estão recolhidos. A partir de janeiro começamos a juntar o material escolar e os brinquedos. Todo o material e os alimentos são oferecidos pelos alunos da nossa escola”, explicou o estudante da ESCE de Valença, no distrito de Viana do Castelo.

José Costa, de 25 anos, natural de Amares, distrito de Braga, e estudante de Marketing e Comunicação Empresarial na mesma escola, é o companheiro de Daniel na viagem solidária.

“Sair da zona de conforto é algo que já tenho vindo a experienciar ao longo da vida. Este rali será mais um desafio para mim e para o meu parceiro”, referiu.
Para Daniel, representar a ESCE e o concelho de Valença, “mais do que um orgulho, será uma responsabilidade, até pela causa” que está associada à iniciativa.

Com partida e chegada a Valença, os dois amigos vão percorrer Espanha, França e Marrocos, numa iniciativa que junta alunos entre os 18 e os 28 anos.

A Maria Alice, a 4L amarela que vai partir de Valença no dia 17 de fevereiro, foi uma prenda do avô que Daniel e levou “214 horas a restaurar”.

“Escolhemos Maria porque é o nome português mais conhecido e Alice por estar associado a pessoas que nunca desistem dos seus objetivos”, explicou Daniel.

Os dois estudantes do ensino superior pagaram, este mês, os 3.600 euros de inscrição na prova, sendo que “uma parte daquele montante reverterá para associações como a Enfants du desert e a 4L Solidaire”.

Os dois jovens estão agora a angariar entre 1.000 a 1.500 euros para ajudar a pagar o combustível e a alimentação, já que as dormidas serão feitas numa tenda.

O desafio Raid 4L Trophy “consiste numa prova de orientação com recurso à bússola, sendo os participantes desafiados a percorrer Marrocos de norte a sul, cruzando o deserto do Sahara e terminando a aventura em Marraquexe”.  

Considerado o maior encontro mundial das icónicas Renault 4L, a prova “pretende ser uma iniciativa solidária e de cooperação entre os participantes e a população local, uma vez que os primeiros terão de recorrer aos habitantes locais sempre que necessitarem de orientação, uma vez que é proibida a utilização do GPS”.

Além da componente solidária, com o objetivo de “ajudar a construir salas de aula e casas de banho nas comunidades por onde passam, na doação de material escolar e na oferta de brinquedos”, o rali sensibiliza os participantes para “as questões ecológicas e ambientais, ao comprometem-se a limitar ao máximo a sua pegada ecológica, ao longo de todo o percurso, especialmente quando cruzarem o deserto do Sahara”.  

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.