Altominho.tv

Alto Minho apresenta estratégia de adaptação às alterações climáticas para a próxima década

A Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho) vai promover, na quinta-feira, a partir das 14h30, na Villa Moraes, em Ponte de Lima, o seminário final “Alto Minho adaPT – Plano Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas”.

Em comunicado, a CIM Alto Minho explica que “promover a apresentação pública e a concertação de estratégias intermunicipais de adaptação às alterações climáticas são os objetivos centrais do seminário”, que apresentará a Estratégia Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas, referente ao território do Alto Minho, para o horizonte temporal 2020-2030.

Apoiada pelo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (PO SEUR), esta iniciativa de dinamização do Plano Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas (PIAAC), “pretende definir as medidas de adaptação às alterações climáticas para todas as áreas sectoriais e prioritárias, num processo de consensualização de objetivos e de prioridades, envolvendo a participação ativa dos diversos agentes que intervêm no território e da sociedade civil”, adiantam.

Para o presidente da CIM Alto Minho, José Maria Costa, citado naquela nota, “esta iniciativa é uma oportunidade para debater os desafios que as manifestações de mudança climática aportam para o território do Alto Minho e para estudar sinergias e potenciar parcerias em matéria de ação climática, transformando-o numa região mais resiliente, mais atrativa e mais sustentável.”

No âmbito da estratégia de atuação ao nível intermunicipal e no que concerne ao combate às alterações climáticas, a CIM Alto Minho tem adotado algumas medidas de mitigação, em conjunto com os dez municípios do Alto Minho, nomeadamente através da adesão à iniciativa da Comissão Europeia “Pacto de Autarcas”; da intervenção nos sistemas de iluminação pública e semafórica (instalação de tecnologia LED); da implementação de medidas de eficiência energética nos edifícios municipais mais “energívoros”; da aposta nos modos suaves e na mobilidade elétrica; da elaboração de um programa de ação para o controlo das perdas nas redes de distribuição pública de água dos municípios; ou da modelação da cartografia de localização e integração dos riscos naturais, mistos e tecnológicos identificados para o território.

O programa do encontro integra a apresentação da abordagem que tem vindo a ser adotada à escala nacional e na Galiza, em matéria de ação climática, bem como a apresentação dos principais resultados da implementação de uma iniciativa piloto de envolvimento e mobilização da comunidade escolar do Alto Minho, subordinada às temáticas da mudança e da ação climáticas.

No final do seminário, que conta com a presença de especialistas nacionais e estrangeiros, será ainda promovida uma reflexão conjunta em torno da urgência, pertinência e oportunidade da ação climática.

A sessão terá ainda a intervenção do secretário de Estado da Mobilidade, Eduardo Pinheiro, no encerramento.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.