Melgaço dá a conhecer o território através de experiências 3D e 360º

Em Melgaço já é possível conhecer o concelho e a região através de uma experiência interativa. Os óculos 3D e um vídeo 360º possibilitam aos visitantes saber mais sobre a ocupação do território e a transumância, entre outras curiosidades.

“Numa abordagem de utilização das novas tecnologias, mais apelativas ao público jovem, alvo do plano educativo ambiental da Porta de Lamas de Mouro, bem como aos turistas que procuram a Porta como local de informação para a visitação do PNPG, foram desenhadas e implementadas várias soluções interativas que possibilitam aos visitantes uma experiência de visitação diferenciadora e inovadora”, explica a autarquia na nota enviada à imprensa.

Segundo o presidente da Câmara de Melgaço, Manoel Batista, citado naquele comunicado, “quem experimenta tem a oportunidade de ter uma noção daquilo que é a ocupação do território de montanha”.

Quem visitar a Porta de Lamas de Mouro, pode ainda encontrar o Jogo dos Habitas, que pretende “promover uma cidadania mais ativa e participativa das crianças e jovens ao nível do ambiente e da sustentabilidade, enquanto que salvaguarda e valoriza o património paisagístico da Peneda-Gerês e de Melgaço”.

Os turistas podem também conhecer Melgaço através de um videowall, no qual são guiados pela mascote virtual da Porta (baseada na figura do cão de Castro Laboreiro), que mostra as atividades de animação turística ligadas ao turismo de natureza, como rafting, BTT, canyoning, passeios a cavalo, pedestrianismo e salto pendular.

Segundo o município, já foi também implementada a plataforma CMS (Content Management System), “uma base de dados dinâmica sobre a oferta turística com especial enfoque no património natural, mas também em outros atrativos e eventos, que disponibiliza informação para vários canais digitais (portal do município, APP´s móveis, recursos da loja interativa, Porta PNPG de Lamas de Mouro, entre outros), de modo a otimizar e automatizar a gestão da informação nas demais  plataformas”.

Estes projetos, financiados pelo Norte 2020, resultaram de um investimento de cerca de 298 mil euros, dos quais 254 mil euros foram comparticipados por fundos comunitários através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

Com estes investimentos, “Melgaço anseia, até 2020, um aumento do número de visitantes a sítios de património natural e cultural na ordem dos cinco mil turistas, sendo 2.500 no território do PNPG”.