Corporações de bombeiros do Alto Minho reforçadas com mais 48 operacionais

As 12 corporações de bombeiros do distrito de Viana do Castelo vão ser reforçadas, a partir de sábado, com 48 novos operacionais que concluíram seis meses de formação, disse hoje à Lusa o comandante da proteção civil.

Segundo o primeiro Comandante Operacional Distrital (CODIS) de Viana do Castelo, Marco Domingues, os 48 novos operacionais que agora concluem o Curso de Formação de Ingresso Bombeiro Voluntário (CFIBV), na primeira escola distrital do país, que decorreu entre janeiro e julho, vão iniciar três meses de estágio em contexto de trabalho, nas 12 corporações do Alto Minho.

Marco Domingues adiantou que “o concelho de Ponte de Lima é o que vai absorver o maior número destes operacionais que concluíram com aproveitamento o período formativo e que estão aptos para exercer as funções de bombeiro”.

A cerimónia de encerramento do segundo curso distrital está marcada para sábado, pelas 16h00, na Câmara de Viana do Castelo.

Atualmente, segundo Marco Domingues, as 12 corporações do Alto Minho dispõem de cerca de 700.650 bombeiros entre voluntários e municipais, sendo que Viana do Castelo tem o único corpo profissional da região.

A escola distrital de bombeiros do Alto Minho resulta de uma colaboração entre a Federação dos Bombeiros do Distrito de Viana do Castelo e o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS), as corporações de bombeiros e as 10 autarquias do distrito de Viana do Castelo. 

Os recrutas “recebem 240 horas de formação base de bombeiro, da responsabilidade dos comandantes das 12 corporações da região, e mais dois cursos ministrados pela Escola Nacional de Bombeiros (ENB), para tripulante de ambulância e desencarceramento”.

No final, a prestação de provas é feita sob supervisão da ENB, em Sintra.

A Escola Distrital de Bombeiros Voluntários “pretende agilizar a partilha das experiências técnicas e humanas dos bombeiros do distrito, assim como a aquisição de novos conhecimentos na área da proteção civil e de incêndios florestais”.

Marco Domingues destacou que o objetivo deste projeto passa também por “fomentar as relações interpessoais entre os elementos dos diversos corpos de bombeiros” da região.

Fonte: Lusa

Redes Sociais

Mais de 50.000 pessoas acompanham a Altominho.tv nas principais redes sociais. Junte-se à nossa comunidade no Facebook, Twitter, Youtube e Instagram.
Acompanhe-nos nesta viagem pelo Alto Minho!

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com