Mário Laginha e Augusto Canário juntos em obra musical que conta a lenda de um milagre

A Igreja Românica de Bravães, em Ponte de Barca, vai acolher no próximo sábado um concerto no âmbito da iniciativa “Sente a História”.

“Em causa está um concerto inédito no qual se vai estrear uma das obras encomendadas pelo projeto “Sente a História” inspirada na mitologia do Alto Minho. Trata-se da Canção da Lenda de Nossa Senhora da Pegadinha, que em tudo se assemelha com a história dos três videntes de Fátima, cuja música foi composta por aquele pianista e compositor, a letra é da autoria do referido cantor repentista e a interpretação fica a cargo do grupo Capella Duriensis*, considerado o embaixador internacional da música sacra portuguesa”, informou hoje a CIM Alto Minho.

O que une Mário Laginha, Augusto Canário e a lenda de um milagre com três pastorinhos minhotos? A resposta surge já este sábado, dia 30 de março, pelas 22h00.

A iniciativa “Sente a História” está a realizar 30 concertos em 30 locais históricos do Alto Minho, envolvendo mais de 1500 músicos e 10 municípios do Alto Minho (Arcos de Valdevez, Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Ponte da Barca, Ponte de Lima, Valença, Viana do Castelo e Vila Nova de Cerveira).

Este é já o vigésimo primeiro concerto da iniciativa, “que tem como objetivo surpreender o público com novas abordagens e novos talentos”.

Às 21h30 realiza-se a visita guiada e animada à Igreja Românica de Bravães, um antigo mosteiro beneditino que desde 1910 é classificado como Monumento Nacional, sendo unanimemente reconhecido como obra-prima do românico português.

O concerto e a visita, têm entrada gratuita.

Redes Sociais

Mais de 50.000 pessoas acompanham a Altominho.tv nas principais redes sociais. Junte-se à nossa comunidade no Facebook, Twitter, Youtube e Instagram.
Acompanhe-nos nesta viagem pelo Alto Minho!

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com