Altominho.tv

Adega de Monção investe 1,5 milhões na modernização de equipamentos e eficiência energética em 2023

Adega Cooperativa Regional de Monção vai investir, em 2023, cerca de 1,5 milhões de euros no “robustecimento das condições de produção vitivinícola” e na melhoria da eficiência energética.

De um orçamento total de dois milhões de euros para 2023, mais de um milhão de euros, alocados no âmbito do Plano de Desenvolvimento Regional, serão investidos na modernização dos equipamentos industriais e de apoio à produção e mais de 400 mil euros, no âmbito do Programa de Recuperação e Resiliência nacional, destinam-se à construção de instalações fotovoltaicas de autoconsumo e outros instrumentos com o objetivo de aumentar a poupança e a eficiência energética, adianta a adega em comunicado.

Para o presidente da Adega Cooperativa de Monção, citado naquele comunicado, o futuro passa por “uma fatura energética menor, quer para o ambiente, quer para os cooperantes, dando assim um forte e consciente contributo para um mundo mais sustentável”.

Armando Fontainhas afirmou anteriormente, em declarações à Lusa, que o objetivo do novo projeto “não é aumentar a capacidade de energia, mas antes gastar menos”. “Vamos trocar equipamentos que gastam mais, por outros que gastam menos. No fundo, vamos melhorar a eficiência e vamos tornar os ‘layout’ internos de maneira que se gaste menos energia”, disse.

Na nota enviada esta terça-feira à imprensa, o responsável refere ainda que a Adega de Monção está a “aproveitar os tempos em que os desafios nacionais e internacionais mais se fazem sentir para preparar o futuro, ampliando a capacidade e qualidade de produção”.

Ao longo do último ano, a adega apostou na “reafirmação da qualidade dos vinhos” e numa maior sustentabilidade, com o lançamento de vinhos com certificação vegan em toda a “cadeia de produção, desde a uva ao copo” e de novas garrafas 20% mais leves, “que representam uma redução anual de peso de 100 toneladas e menos 36 toneladas de CO2 emitidos para a atmosfera”.

Foi ainda lançado o Alvarinho Vegan “Adega de Monção” em lata, sendo “o primeiro vinho enlatado da Adega e o primeiro vinho monovarietal de toda a sub-região de Monção e de Melgaço a ser enlatado em Portugal”.

Este ano, a Adega de Monção apostou ainda na renovação do logótipo e no redesenho dos rótulos, bem como na criação de um novo site na internet.