Altominho.tv

Investimento de 12,3 ME cria em Melgaço Área Empresarial de Nova Geração

Um investimento de 12,3 milhões de euros vai permitir criar em Melgaço uma Área de Acolhimento Empresarial (AAE) de Nova Geração, uma de três aprovadas para a região Norte para produção de energia fotovoltaica e de hidrogénio verde.

“Lançaremos na segunda-feira o concurso público para a concessão e execução da empreitada da zona empresarial de nova geração, com o valor de 12,3 milhões euros, que vai revolucionar as condições de captação de indústrias para o nosso município”, afirmou hoje o presidente da Câmara de Melgaço, no distrito de Viana do Castelo.

Em declarações à agência Lusa, Manoel Batista adiantou que a AAE de Nova Geração deverá estar concluída em 2025, com “2,5 hectares destinados à produção de energia fotovoltaica”, sendo que o projeto prevê “a aquisição do equipamento necessário para fazer o armazenamento e a gestão dessa energia”.

A nova AAE de Nova Geração em Melgaço é financiada pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) e contempla ainda a produção de hidrogénio verde.

“Temos dinheiro para poder desenvolver a produção de hidrogénio verde aqui no município para depois o vendermos às empresas”, sustentou Manoel Batista, adiantado que a terceira componente daquela área empresarial prevê a instalação de tecnologia de 5G [quinta geração para redes móveis e de banda larga] nas nossas zonas empresariais, para que elas dentro de dois a três anos, quando terminarmos as obras, possam ter essa oferta qualificada de comunicação digital”, especificou.

Manoel Batista adiantou que, com a produção de energia fotovoltaica e de hidrogénio verde, pretende-se “ter capacidade de entregar os recursos energéticos às empresas a um preço abaixo do preço de mercado”.

“Hoje, mais do que nunca, é um tema que está na agenda de cada um de nós, e das empresas também. É esse trabalho que vamos fazer com este financiamento, que foi o único no Alto Minho e um dos três no norte do país”, destacou.

De um total de 110 milhões de euros de fundos do PRR, foram selecionadas 10 AAE no país, três das quais na NUTS II – Norte, nomeadamente Melgaço, Chaves e Vila Real.

Águeda, Guarda, Oliveira do Hospital, Rio Maior, Campo Maior, Beja e Lagos foram os restantes municípios que viram as suas candidaturas aprovadas.

Segundo o autarca, a obra da AEE de Melgaço “irá desenrolar-se em 2023, 2024 e, porventura, ainda no primeiro semestre de 2025”.

“Diretamente não irá criar muitos postos de trabalhos, mas tem é um outro lado fundamental para nós, que é o de permitir uma maior captação de empresas e, indiretamente, criar muitos postos de trabalho”, realçou.

A futura AAE de Nova Geração vai ter sede na zona empresarial Penso.

Atualmente, está em construção a primeira fase da nova Zona Empresarial de Alvaredo (ZEA), num investimento de cerca de três milhões de euros, cofinanciado pelo FEDER no montante de 1,5 milhões de euros, no âmbito do Programa Operacional Regional do Norte, Norte2020, e com uma área total de oito hectares.

As três fases da nova infraestrutura representam um investimento global de mais de 6,5 milhões de euros, cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

A segunda e terceira fases abrangem um total de 16 hectares.