Altominho.tv
MUNICÍPIO DE CAMINHA

Formalizada criação de duas novas Equipas de Intervenção Permanente em Caminha

A Câmara de Caminha informou esta terça-feira que foram assinados os protocolos que formalizam a criação de duas novas Equipas de Intervenção Permanente (EIP) nos Bombeiros Voluntários de Caminha e de Vila Praia de Âncora.

Em comunicado, a autarquia adianta que conta, assim, com o dobro de EIP de bombeiros, passando a ter quatro, e essa duplicação coloca Caminha como “o concelho do Alto Minho com mais estruturas deste tipo”.

O município de Caminha contava já com duas equipas de profissionais, tendo avançado com nova candidatura para criação de mais duas equipas. Os protocolos foram assinados na segunda-feira, pelo presidente da Câmara, Miguel Alves, e pelos presidentes das Associações Humanitárias dos Bombeiros Voluntários de Caminha e de Vila Praia de Âncora, José Casimiro Lages e Laurinda Araújo respetivamente. 

Uma das EIP vai ficar sediada na Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Caminha e, a outra, na Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora.

As EIP são constituídas por um chefe de equipa e por quatro bombeiros e cumprem com uma linha de orientação de profissionalização dos operacionais que, no âmbito do sistema de proteção civil, desempenham as missões cometidas aos corpos de bombeiros, a partir de uma parceria entre as Associações Humanitárias, os municípios e a Autoridade de Emergência e Proteção Civil.

A criação das Equipas de Intervenção Permanente depende da manifestação de interesse das Associações Humanitárias e da concordância da câmara municipal que deverá assegurar parte do financiamento das mesmas.

“Para que estas novas equipas possam nascer, o município de Caminha fará um investimento anual de 85 mil euros”, especifica a autarquia, acrescentando que “as quatro equipas de profissionais aquarteladas nos bombeiros de Vila Praia de Âncora e Caminha exigem a mobilização de cerca de 170 mil euros por ano por parte da Câmara Municipal”.

No conjunto de todo o país, registaram-se 160 candidaturas para a criação destas equipas, tendo sido aprovadas 100 e rejeitadas 60. No distrito de Viana do Castelo, foi aprovada a constituição de 10 EIP.