Altominho.tv
PSD VIANA DO CASTELO

PSD critica falta de “reforços financeiros” no setor da saúde no Alto Minho

O cabeça de lista do PSD eleito por Viana do Castelo, Jorge Mendes, criticou esta segunda-feira a falta de verbas no setor da saúde, acusando o Governo de não alocar reforços financeiros para garantir investimentos estruturantes no Alto Minho.

Em comunicado, a propósito de uma reunião com a administração do hospital de Viana do Castelo, Jorge Mendes afirmou que, apesar “das várias promessas e anúncios do governo para o setor da saúde, a Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM) tem se deparado com uma situação em que tudo sai do seu orçamento anual, sem qualquer reforço de verbas”.

“A maior parte dos investimentos têm sido realizados por iniciativa da ULSAM, quer ao nível de obras de manutenção e ampliação quer ao nível do reforço de gastos que não estavam previstos com a situação da pandemia. Tudo tem sido feito a expensas próprias dos orçamentos anuais”, frisou.

O deputado eleito pelo distrito de Viana do Castelo lamenta que, com a inexistência de “reforços financeiros por parte do Governo”, faltem investimentos estruturantes que necessitam de ser implementados.

Jorge Mendes alerta para a necessidade de “preparar o hospital com recursos humanos, médicos e enfermeiros”, bem como para a necessidade de “investimento quer seja na área das consultas externas quer na área da cirurgia ambulatória, agora numa nova realidade dado ao aumento da necessidade de atos médicos de ambulatório”. “Um problema que”, prossegue, “estende-se aos recursos humanos, onde se sente falta de especialistas”.

Na nota enviada à imprensa, o deputado conclui que, “apesar do esforço da Administração e empenho dos profissionais de saúde nos concelhos do distrito, os milhões do orçamento do Ministério da Saúde continuam a não chegar ao Alto Minho”.