Altominho.tv

Águas do Norte investe 670 mil euros e reforça abastecimento em Cerveira

A Águas do Norte está a investir 670 mil euros na ligação do reservatório de Mangoeiro, em Loivo, ao subsistema de S. Jorge, para reforçar o abastecimento de água em alta em Vila Nova de Cerveira, foi hoje divulgado. 

Em comunicado hoje enviado às redações, a empresa adiantou que os trabalhos “a realizar em Mangoeiro incluem a instalação de cerca de 2,5 quilómetros de condutas de abastecimento de água, a construção do reservatório, o fornecimento e instalação de uma central hidropressora na estação elevatória de Bagoada e a execução das respetivas ligações aos reservatórios já existentes, permitindo o aumento da cobertura de abastecimento de água”.

O investimento no concelho de Vila Nova de Cerveira, no distrito de Viana do Castelo, está orçado em “de cerca 670 mil euros, e com um prazo de execução de 360 dias”.

As obras incidem “no sistema de abastecimento de água de S. Jorge, e também no de Lapela, no concelho de Valença, por estarem integrados no sistema multimunicipal de abastecimento de água e de saneamento do Norte de Portugal”.

Com aquela empreitada “será ainda reforçado o abastecimento de água em alta ao município de Valença”.

O presidente da de Vila Nova de Cerveira, citado na nota, disse a empreitada em causa “faz parte dos compromissos assumidos pela empresa há já 20 anos, aquando da formalização do contrato entre a Câmara e a Águas do Norte (antigas Águas do Minho e Lima, S.A. e, posteriormente, Águas do Noroeste)”. 

“Após muita insistência e persistência, a empresa está finalmente a cumprir o que estava estabelecido e a concretizar o necessário e justificado reforço do abastecimento de água, de forma a suprir falhas de caudal, pressão e qualidade, na sua grande maioria à freguesia de Gondarém, com especial incidência no lugar de Mangoeiro, e em casos de emergência ter potencial de acudir ao abastecimento à freguesia de Sopo”, referiu Fernando Nogueira.

Responsável pela gestão da rede de abastecimento de água em alta e de saneamento básico de 63 municípios, a empresa iniciou atividade em 2015.

A Águas do Norte resultou da agregação das empresas Águas do Douro e Paiva, Águas do Noroeste, Águas de Trás-os-Montes e Alto Douro, e Simdouro – Saneamento do Grande Porto, integradas no grupo Águas de Portugal (AdP), detendo “a concessão por 30 anos da exploração e gestão do sistema multimunicipal de abastecimento de água e de saneamento do Norte de Portugal”.