Altominho.tv

Quatro novas empresas investem mais de 25 milhões de euros para se instalarem em Valença

Quatro novas empresas estão a investir mais de 25 milhões de euros no parque empresarial de Gandra, em Valença, e uma das novas fábricas, do setor automóvel, deverá criar até 300 empregos.

O presidente da Câmara, Manuel Lopes, disse à Lusa que a nova unidade da multinacional norte-americana de componentes para automóveis Lear Corporation vai começar a laborar no dia 1 de fevereiro de 2021 e vão ser criados entre 250 a 300 novos postos de trabalho.

“Temos quatro novas fábricas em construção no parque empresarial de Valença. Só a Lear vai dar emprego a entre 250 a 300 pessoas”, referiu  o autarca.

“Nesta altura, já começamos a ter alguma dificuldade em mão de obra especializada. Estamos a falar de empresas de vários setores de atividade como o ramo automóvel, automatismos para portas, reciclagem de resíduos e metalurgia”, reforçou.

Manuel Lopes adiantou que o parque empresarial de Valença, instalado na freguesia de Gandra, tem atualmente 47 empresas instaladas. “Nos últimos dez anos foram criados cerca de 1.500 postos de trabalho no concelho”, destacou.

Segundo o autarca, a capacidade do parque empresarial em Ganda “está a ficar esgotada”, estando a ser “analisada a sua ampliação, bem como a construção de uma nova zona empresarial”.

“Nunca deixarei fugir nenhuma empresa por falta de espaço”, garantiu, referindo que tanto o projeto de ampliação do parque empresarial de Gandra, como o de construção de uma nova zona de acolhimento, “em parceria com o concelho vizinho de Vila Nova de Cerveira, estão numa fase preliminar”.

“A localização da nova zona empresarial que estamos a analisar é na freguesia de Chamosinhos, próximo do aeródromo do Alto Minho-Cerval, partilhado pelos dois concelhos. A nova zona industrial seria também para servir os dois municípios”, observou.

Já em 2017, os dois municípios vizinhos anunciaram a elaboração do “primeiro plano de pormenor supramunicipal em solo industrial para criar uma nova área empresarial conjunta de 140 hectares”.

O novo polo industrial “ficará situado na parte sul do concelho de Valença” e “permitirá uma continuidade geográfica entre as áreas industriais já existentes” nos dois concelhos que já iniciariam “negociações com as entidades competentes” por considerarem que, “num futuro próximo, este polo será, absolutamente, necessário à projeção destes territórios”.