Altominho.tv

Presidente da Câmara “não aceita” decisão de encerramento do Santender Totta em Melgaço

Melgaço foi “surpreendido” com o encerramento do balcão do Banco Santander Totta, S.A. (BST).

Em comunicado, a autarquia liderada por Manoel Batista, referiu que “a notícia foi recebida com desagrado pelo autarca melgacense, que de imediato fez chegar uma carta aos presidentes da instituição onde mostra o seu total descontentamento”.

“Lamentavelmente, o BST deixou de encarar o nosso território como estratégico e apesar dos inúmeros clientes melgacenses confiarem na instituição, esta virou-lhes as costas. Lamentamos esta vossa decisão, profundamente lesiva para os habitantes e empresas do nosso concelho.”, expressa o autarca de Melgaço em carta dirigida aos Presidentes da Comissão Executiva, Pedro Aires Coruche Castro e Almeida, e do Conselho de Administração, José Carlos Brito Sítima, do BST.

Nesta carta, Manoel Batista, “para além de mostrar a sua insatisfação, também ela representativa dos sentimentos dos melgacenses, atenta para algumas oportunidades de negócio que o BST pode estar a enjeitar ao tomar a decisão de abandonar o concelho de Melgaço”.

Na comunicação, Manoel Batista frisa que sabe bem o quão importante e o peso que o concelho tem: “Estamos bem conscientes da nossa posição relativa e do peso da “nossa” carteira no vosso portefólio. (…) Melgaço é, historicamente, um concelho com reservas importantes. Não é por acaso que, desde sempre foi considerado estratégico, tendo agências do BPI, Millenium BCP, CGD, Novo Banco e CCAM Noroeste. Ao abandonar o concelho, o BST deixar de figurar entre as marcas com maior implantação territorial em Portugal. Com toda a certeza, os melgacenses saberão deixar também de confiar na vossa instituição.”, disse ainda a autarquia.