Altominho.tv

Turismo no interior regista maior procura em relação a 2019 devido à pandemia

O turismo no interior tem registado uma maior procura em relação a 2019, devido à pandemia da covid-19, afirmou a secretária de Estado do Turismo, Rita Marques.

Em contraciclo com os indicadores nacionais, o turismo no interior tem registado “uma procura muito relevante“, “ultrapassando os valores registados no ano passado“, disse Rita Marques.

De acordo com a governante, a procura turística, a nível nacional, diminuiu no contexto da pandemia, mas registam-se aumentos na procura do turismo da natureza, em particular no Minho e Trás-os-Montes.

O medo da pandemia tirou os turistas das ruas nas grandes cidades. O novo turismo da era Covid-19 passa pelo interior”, reforça.

Para Luís Pedro Martins, presidente da Turismo do Porto e Norte de Portugal “até à pandemia, as cidades concentravam 75% dos turistas que ali chegavam. Agora? Há uma inversão. Os visitantes preferem rumar ao interior, onde sabem que mais facilmente fogem de grandes aglomerados e onde procuram casas com espaços ao ar livre (mais do que os hotéis)”.

Os turistas fogem para o Minho, Douro e Trás-os-Montes, que têm taxas de ocupação na ordem dos 80% da oferta disponível. “Procuram segurança e, à partida, essa perceção de segurança existe em territórios com menor densidade populacional, mais próximos da natureza, essa tem sido a tendência”, refere Luís Pedro Martins.

Em cidades como Porto e Braga, por outro lado, a ocupação não passa dos 30%, quando “costumava ser mais de 80%”.