Altominho.tv

Câmara de Caminha interdita circulação automóvel e pedonal junto às praias e nas ecovias no próximo domingo

O presidente da Câmara de Caminha determinou a interdição da circulação pedonal e automóvel, no domingo, nas principais zonas balneares do concelho para evitar passeios à beira mar que coloquem em risco a prevenção da covid-19.

“A conjugação da ideia que o fim do estado de emergência pode provocar algum relaxe nas regras de confinamento social com a forte possibilidade de um domingo de sol que convida a um passeio à beira-mar, é suficientemente perigosa e justifica esta opção preventiva que, sendo drástica, nos parece ser a mais adequada face ao risco que as pessoas correm”, afirmou Miguel Alves, citado numa nota hoje enviada à imprensa.

No documento, aquela autarquia referiu que “medida mereceu a auscultação prévia das quatro Juntas de Freguesia abrangidas pelas interdições e a concordância informal da Guarda Nacional Republicana e da Capitania de Caminha”.

“A economia deve abrir paulatinamente, temos de voltar à rua aos poucos, mas não podemos ter a veleidade de pensar que tudo passou e que o vírus nos deixou. Não deixou, anda por aí e se facilitarmos volta em força e para fazer ainda mais dano. Temos de ir com calma e esta decisão é uma mensagem de alerta e um pedido de calma a toda a população”, reforçou.

Miguel Alves determinou a interdição da circulação automóvel na avenida Dr. Ramos Pereira, em Vila Praia de Âncora, desde o Forte da Lagarteira até ao viaduto da Repsol e no parque de estacionamento da praia de Moledo, exceto a moradores, bem como a interdição do trânsito de peões junto às praias de Moledo e Vila Praia de Âncora, no passeio Dr. Francisco Sampaio, na ecovia entre Moledo e Vila Praia de Âncora desde o Moinho até às Camboas e no passadiço da Foz do rio Minho entre o estaleiro do Quintas e a entrada principal da praia.

Portugal está em estado de emergência até às 24:00 de sábado e às 00:00 de domingo passa para situação de calamidade, tendo o Governo aprovado na quinta-feira o plano de desconfinamento.

Os últimos dados da Direção Geral da Saúde indicam que Portugal regista 989 mortos associados à covid-19 e 25.045 infetados.