Instalações artísticas dão mais cor às escolas de Monção

A Câmara de Monção anunciou hoje que as escolas do concelho começaram o novo ano letivo com espaços mais coloridos. As paredes da Escola Básica José Pinheiro Gonçalves, da Escola Básica da Estrada, na freguesia de Mazedo, da Escola Básica de Pias, da Escola Básica do Vale do Mouro, em Tangil, e do Jardim de Infância de Cortes deram lugar a murais pintados com a ajuda das crianças.

No final do último ano letivo, dois elementos da Plataforma de Arte e Cultura, Ricardo de Campos e Patrícia Oliveira, trabalharam com os alunos do jardim de infância de Cortes e escolas do ensino básico do concelho, para criar instalações artísticas no interior dos estabelecimentos de ensino.

Em comunicado, a autarquia explicou que a iniciativa, além de “embelezar os espaços”, procurou “sensibilizar os alunos para a componente artística”.

Segundo Ricardo de Campos, as escolas ficaram com “um ambiente mais acolhedor e artístico”, potenciando “o gosto dos mais pequenos pela arte”. Tratou-se, adiantou, de “uma atividade enriquecedora para quem ensinou e para quem aprendeu”.

Os murais refletem a identidade cultural e humana do concelho, retratando os “ofícios de outros tempos, animais que povoam a paisagem em plena sintonia com a natureza, e um património singular, como pontes e cardenhas”. O rio com a lampreia, o sável, os barcos e as pesqueiras também estão presentes.

A Plataforma de Arte e Cultura (PAC) é uma valência do município de Monção destinada a criar dinâmicas artísticas nos campos educativo e cultural, promovendo exposições, ateliers de artes plásticas, oficinas de expressão dramática e intervenções no espaço público.

A partir de 1 de outubro, vão ser também promovidas oficinas de formação contínua (expressão dramática e pintura) para crianças e adultos, que terão lugar nas instalações da PAC, no Cine Teatro João Verde, em horário pós-laboral. As inscrições encontram-se abertas.