Viana do Castelo separou 2.650 toneladas de lixo no primeiro semestre do ano

A população do concelho de Viana do Castelo separou cerca de 2.650 toneladas de resíduos nos primeiros seis meses deste ano face a igual período de 2018, o que representa um aumento de 14%.

Segundo a autarquia, “o aumento de 14% na recolha seletiva de resíduos valorizáveis traduz-se em mais 325,79 toneladas que em período homologo de 2018, quando se registou a separação de um total de 2.324 toneladas de lixo”, designadamente papel/cartão, plástico/metal e vidro.

De acordo com o município, o “crescimento de 14% no primeiro semestre deste ano relativamente ao mesmo período do ano homólogo, superou o resultado a nível nacional (11%)”.

“Nestes seis meses, cada vianense contribuiu com 29 quilos de materiais separados, perspetivando-se que, no final do ano, e a manter-se este crescimento, sejam separados 66 quilos por habitante. O papel/cartão registou um incremento de 22%, seguindo-se do plástico/metal, com um crescimento de 13%, e do vidro, que cresceu 7%”, sustenta a autarquia no comunicado hoje enviado à imprensa.

Atualmente, “estão instalados em todo o município cerca de 595 ecopontos, correspondendo a um ecoponto por cada 143 habitantes”.

Anteriormente, o concelho registou “uma descida de mais de 8% no total de resíduos depositados em aterro face a junho do ano passado, representando uma redução de mais de 236 toneladas”.

Na altura, o município disse tratar-se “do valor de junho mais baixo dos últimos quatro anos (2015-2019)”.

A Câmara de Viana do Castelo justificou aqueles dados com “a forte adesão dos vianenses ao projeto Viana Abraça, lançado em 2018, e que visa incentivar a separação e compostagem doméstica de resíduos orgânicos”.

Aquele projeto inclui “dois eixos, o rural, em que se pretende incentivar a prática da compostagem doméstica, e o urbano, em que se pretende potenciar a separação doméstica de resíduos orgânicos”.

Ao primeiro eixo, “em marcha desde julho de 2018, está associada a distribuição gratuita de 7.500 ‘kits’ de compostagem, sendo que “mais de 5.600 famílias já aderiram ao projeto”.

O segundo eixo do Viana Abraça “prevê a instalação de 480 contentores de deposição seletiva de resíduos orgânicos alimentares na cidade e a oferta de 22.000 baldes domésticos para a separação desses resíduos”.

Com Lusa

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com