Altominho.tv

Caminha quer investir mais de 1,6 milhões de euros em redes de saneamento

A maioria socialista na Câmara de Caminha vai propor, na segunda-feira, em reunião ordinária do executivo municipal, um investimento de mais de 1,6 milhões de euros na rede de saneamento das freguesias de Âncora e Azevedo.

O projeto previsto para a freguesia de Azevedo, explicou hoje a autarquia presidida por Miguel Alves, contempla “um investimento de 770 mil euros para a instalação da rede de saneamento, até agora inexistente”.

Já em Âncora, “a obra prevê a ampliação da rede, desta vez abrangendo o lugar de Laboradas, em Lage”.

Os dois projetos inserem-se numa candidatura ao Programa Operacional para a Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR).

Os dois projetos vão ser apreciados, na segunda-feira, em reunião ordinária do executivo municipal de Caminha, pelas 15h00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

“O presidente da câmara vai propor ao executivo aprovar submeter à Assembleia Municipal os projetos da Rede de Saneamento de Azevedo e da Rede de Saneamento de Âncora (Lage). O primeiro prevê um investimento de 770 mil euros, enquanto o segundo tem um custo previsível ligeiramente inferior: 763 mil euros. Ao valor total, acima de 1,5 milhões de euros, acresce ainda o IVA, o que eleva o montante global para um patamar um pouco acima de 1,6 milhões de euros”, especifica a nota hoje enviada à imprensa.

Naquela sessão, a maioria socialista vai ainda propor a aprovação e a apreciação, em assembleia municipal, do Regulamento do Regime Especial de Esterilização de Animais de Companhia do Município de Caminha.

O regulamento do regime especial de esterilização de animais de companhia vai ser analisado na reunião camarária que terá início pelas 15h00, no Salão Nobre do edifício dos Paços do Concelho.

Aquele regulamento visa garantir, de forma gratuita, a esterilização de animais. De acordo com o documento, o regime á aplicável aos animais de companhia, cães e gatos, pertença de agregados familiares com carências económicas, devidamente comprovadas pelos serviços de Ação Social do município ou sejam resgatados das ruas por populares ou associações zoófilas legalmente constituídas.

O documento define ainda o procedimento que os candidatos devem tomar para poderem beneficiar deste regime.

Fonte: Lusa

Redes Sociais

Mais de 50.000 pessoas acompanham a Altominho.tv nas principais redes sociais. Junte-se à nossa comunidade no Facebook, Twitter, Youtube e Instagram.
Acompanhe-nos nesta viagem pelo Alto Minho!

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com