Altominho.tv

PSD aprova uma candidatura a junta de Viana do Castelo e formaliza outra

O vice-presidente do PSD de Viana do Castelo disse hoje que o partido aprovou Elisabete Maciel como cabeça de lista às eleições de Darque mas, como a Lusa confirmou na lista afixada no tribunal, formalizou o de Helena Marques.

“O plenário realizado na sexta-feira à noite aprovou, por unanimidade e aclamação, o nome de Elisabete Maciel como cabeça de lista do partido às eleições intercalares de Darque”, afirmou Viana da Rocha à agência Lusa.

O vice-presidente da concelhia do PSD de Viana do Castelo, estrutura liderada por Eduardo Teixeira, que a Lusa tentou contactar mas ainda sem sucesso, disse “desconhecer razões da alteração da candidatura”.

Na lista formalizada junto do tribunal e hoje afixada no átrio daquele edifício, o nome de Elisabete Maciel, de 38 anos, técnica de ação social, surge no segundo lugar da candidatura social-democrata. A lista afixada é liderada pela economista Helena Marques, de 40 anos, que já tinha sido cabeça de lista do partido nas eleições de outubro de 2017 àquela freguesia da margem esquerda do rio Lima.

A Lusa tentou mas não conseguiu contactar as duas candidatas.

A realização de eleições antecipadas na freguesia de Darque, na sequência da renúncia ao mandato dos eleitos da CDU e do PSD, está marcada para dia 02 de setembro.

Na sexta-feira, após o plenário do PSD, o líder da concelhia, Eduardo Teixeira, anunciou, através das redes sociais a aprovação, “por unanimidade e aclamação”, o nome de Elisabete Maciel como cabeça de lista do partido àquela freguesia.

Na página pessoal do Facebook escreveu ainda que “a lista terá também como mandatária política da candidatura, a economista Helena Marques e da Lista, a advogada Bárbara Barreiros”.

“Integram também entre vários outros nomes a apresentar, na segunda-feira, o militante Helder Amorim. A presidir à Comissão de Honra estará um ex-presidente de Junta do PSD”, escreveu naquela publicação, entretanto retirada.

Em abril, os eleitos da CDU e do PSD na Assembleia de Freguesia de Darque renunciaram ao mandato, provocando eleições antecipadas depois de um impasse de sete meses na instalação do executivo liderado pelo PS.

A oposição exige estar representada na Assembleia Municipal de Darque, freguesia onde o PS venceu as últimas autárquicas, com 37,64% dos votos.

Nas eleições de 2017, a CDU alcançou 28,09% dos votos, o PSD 22,41% e o CDS-PP 6,36% dos votos.

A vila de Darque, situada na margem esquerda do rio Lima, está, desde então, a ser gerida por uma comissão administrativa, liderada pelo ex-presidente da Junta de Freguesia de Darque Fernando Garcez.

O socialista foi o primeiro a anunciar a recandidatura ao cargo, seguido por Pedro Meira, do CDS-PP, e por Augusto Silva, da CDU.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.