Altominho.tv

Autotestes passam a ser permitidos para aceder à restauração, estabelecimentos turísticos e eventos

O Ministério da Saúde esclareceu esta quinta-feira, que a norma foi atualizada e afinal também é permitida a apresentação de autotestes à Covid-19 para entrar em restaurantes, estabelecimentos turísticos ou em eventos nos dias 24, 25, 30 e 31 de dezembro e 1 de janeiro.

Em resposta a este recuo por parte do Executivo, Daniel Serra, presidente da PRO.VAR – Associação Nacional de Restaurantes, aplaude a decisão e anuncia o cancelamento do protesto que tinha marcado para o Natal e o Ano Novo.

“Vão agora recuar com essa intenção visto que o Governo corrigiu uma questão, permitindo agora que os portugueses possam, com o autoteste que já era familiar a todos os portugueses, aceder aos restaurantes, e daí realmente alterar de forma substancial o fluxo”, admite Daniel Serra.

A supervisão fica a cargo dos responsáveis pelos estabelecimentos ou actividades, afirma o ministério numa nota enviada às redacções.

O Governo anuncia que “para aceder às actividades ou estabelecimentos para os quais passou a ser exigido um teste Covid com resultado negativo” são admitidos os seguintes testes:

  • Comprovativo de teste PCR, com uma antecedência de 72 horas;
  • Comprovativo de teste rápido de antigénio (TRAg), com uma antecedência de 48 horas;
  • Até ao dia 2 de Janeiro, autoteste realizado no local, mediante supervisão.

O Governo refere que, no âmbito do período de contenção, os três tipos de teste são obrigatórios para o “acesso a estabelecimentos turísticos ou de alojamento local e a eventos de qualquer natureza (com exceção de celebrações religiosas)”, e, nos dias 24, 25, 30, 31 de dezembro e 1 de janeiro, no “acesso a restaurantes e estabelecimentos de jogos de fortuna ou azar ou celebrações autorizadas de Ano Novo”.

“Estas alternativas visam diversificar as opções disponíveis ao alcance da população num momento excecional e de elevada procura”, pode ler-se na nota.